15.1 C
Osasco
18/06/2019
QG Notícias | Base segura de informação e conteúdo
Esporte Home

Termina no Geodésico: Audax engole sétima derrota, São José 78 a 66

Situação crítica para o Basquete Audax. Fim de jogo no Ninho da Coruja, o Geodésico da Cidade das Flores, e a equipe da casa amarga a sétima derrota seguida no Campeonato Paulista. Divorciada da bola e sem acertar a mão o Audax viu o São José construir o placar até fechar 78 a 66.

No 1º quarto o adversário já deu aquele olé. 23 a 10; então vem a segunda parcial num jogo mais parelho, ainda que feio, 17 a 17 e com o São José fechando o 1º tempo com 40 a 27.

Na etapa final as equipes seguem sem empolgar e com o visitante só administrando a vantagem. Aos 5 minutos do 3º período o técnico Enio Vecchi manda Thiaguinho para o jogo. E Thiaguinho já mostra serviço num lance isolado e com o ataque cravando três pontos para descontar um pouco, 36 a 47. Na sequência, Vítor aproveita a bobeada do São José e diminuiu legal, 38 a 47.

Tem roubada de bola e Osasco abre contragolpe aos  7 minutos com mais três, 41 a 49. Faltando 2 minutos para o final do quarto o São José vai administrando a vantagem que mostra-se já bem cortada pela Coruja, encostando com 45 a 50.

Pela primeira vez a equipe de Osasco chega perto assim. Mas assim que decide voltar a jogar o São José volta a abrir mas tem resposta de Thiaguinho no fechamento do período, 47 a 54.

Nesse momento a partida deixa de ser sonolenta e prometendo um quarto período legal. O São José recomeça na pressão mas recebe um lance arrasador de Robinho numa enterrada que põe fogo geral, 51 a 56.

Só que a parada é tensa para Osasco porque tem três pontos do adversário logo na cara e para inibir a Coruja, 59 a 51 e faltando 7 minutos para o zerar dos cronômetros. Por fim, o jogo segue nessa nessa de o Basquete Audax correndo atrás e com o adversário na tática do toureiro. Quando o São José amplia com bola de três e faz 67 a 55, o técnico Enio Vecchi pede tempo.

Legal porque a moçada volta forçando e ajustando a mão, só que por outro lado o São José também calibra as cestas e vai de boa para frustrar as iniciativas da casa – a três minutos do fim do jogo, 12 pontos de vantagem, 72 a 60. E ficou nisso, o São José não vacila até o apito final para festejar o placar, 78 a 66.

Na 8ª rodada a Coruja tem outro ferro em brasa, dia 19 no Panela de Pressão contra Bauru. Lembrando que com sete derrotas o time de Osasco é o único que ainda não venceu no Paulista.