16.5 C
Osasco
20/05/2019
QG Notícias | Base segura de informação e conteúdo
Esporte Home

Técnica de Osasco veste a camisa do Brasil na ginástica rítmica

Técnica da ginástica rítmica de Osasco

A técnica Maria da Conceição Conceita é uma das personalidades da ginástica rítmica, inclusive no exterior. Responsável pela modalidade em Osasco, é árbitra internacional e atuante no alto escalação da Confederação Brasileira.

Em maio acontece o Pan-americano de Medelín, Colômbia, então rolou seletiva em São Caetano, evento de altíssimo nível reunindo as dez melhores atletas do País – categoria Conjunto Juvenil.

A osasquense Maria Concita trabalhou na avaliação com outros árbitros durões como Leonardo Palitot e Renata Teixeira, tendo no comando Camila Ferezin, técnica da seleção brasileira de conjunto.

Essa categoria é mesmo um desafio extremo. A ginástica rítmica tem um nível de exigência espetacular e olhar da arbitragem é um um filtro. Não basta o conjunto ter plasticidade nos movimentos apenas, já que a ginástica rítmica exige quesitos artísticos que vão além.

 

Maria Concita, técnica de Osasco

Ela integra o Comitê Técnico da Confederação Brasileira, lembrando que a entidade é presidida por Roseane Zanetti, sobrenome superfamoso e que marca a ginástica nacional.

Maria Concita tem mais de três décadas na modalidade. Iniciou o projeto da ginástica rítmica em Osasco e bem antes de a Secretaria de Esportes dar o aceite.

Ela foi decisiva para que a Serel contratasse Viviane Oda. Coisa de três ou quatro anos atrás, garantia que aquela pequenina seria um dos grandes nomes do País.

Hoje, a notável Vivi tem 12 anos e é mesmo uma estrela em ascensão. Sim, Maria Concita estava certa e a Serel também acertou ao dar crédito.

Há dois anos a modalidade foi oficializada em Osasco e já é referência. “Pra mim foi uma grande honra estar nesse Comitê Técnico”, disse Maria Concita, apontando para a seletiva em São Caetano.

“Agradeço por ter sido convidada pela Confederação Brasileira”, compleoua a técnica, que já vem trabalhando outros pequenos valores que miram o sucesso de Vivi Oda.

 

Osasco 18 e Tóquio 20

Recentemente ela organizou seletiva da Ginástica Rítmica de Osasco, mas para crianças a partir dos 4 anos. É um trabalho de base e projetando atletas para o alto rendimento dentro de alguns anos.

É o caso de Vivi Oda. Mora em Guaratinguetá e tem esse contrato com Osasco. Mais que uma supercampeã, é vista pela Confederação Brasileira como joia olímpica.

Se não for para a próxima Olimpíada é porque o Brasil estará com um nível de atletas realmente cósmico. Atualmente, a notável Vivi está na vitrine e bem encaminhada para Tóquio 20.

Só não estará na seleção brasileira se até lá a GR explodir com talentos fora de série. No mais, ela já é vista como atleta muito acima da média.

Tudo o que Maria Concita faz em Osasco tem a ver com esse futuro. Hoje o espelho é Vivi, mas para 2024 a ginástica rítmica de Osasco também promete reforçar a vitrine olímpica.

Técnica da ginástica rítmica de Osasco

Técnica da ginástica rítmica de Osasco

Related posts

Audax é desclassificado por atleta irregular e envergonha Osasco nos Jogos Abertos do Grande ABC

Marcio Silvio

Arena Barueri: Oeste faz 1 a 0 no São Bento e assume liderança

Marcio Silvio

OUTRA DERROTA: Ministra Rosa Weber nega pedido de “habeas corpus” antecipado para Lula

Marcio Silvio