21.6 C
Osasco
27/06/2019
QG Notícias | Base segura de informação e conteúdo
Cidades Geral Home

SAÚDE: terceirização em Osasco prejudica médicos e aflige pacientes

Reportagem da Folha de S. Paulo põe em xeque o modelo de terceirização adotado por prefeituras como a de Osasco. Matéria de quinta-feira passada, 10, aponta que esse sistema beneficia apenas as empresas.

A prefeitura de Osasco terceirizou com a Pires & Vanci. Segundo a reportagem, desde outubro há médicos sem receber salário. E tem a fala de Eder Gatti, presidente do Sindicato dos Médicos: Como consequência de faltas de pagamentos e terceirizações, os médicos estão deixando seus postos de trabalho por não suportarem a situação, e os pacientes sofrem desassistidos, dependentes de uma rede de saúde precária.”

Essa ineficiência resulta num rodízio veloz no quadro profissional e quem sente é o cidadão em consulta, pois no retorno já não tem o mesmo médico atendendo. A reportagem segue apontando que o paciente fica sem receita, sem medicação e sem acompanhamento – caso mais graves para diabéticos, hipertensos e aqueles com problema renal e cardíaco.

Em outubro passado e quando a Câmara Municipal procedia Audiência Pública, a Secretaria de Saúde apresentou índices de aumento da média de atendimentos de emergência em cerca de 20 por cento com relação ao ano anterior.

Na ocasião os vereadores questionaram o atraso de pagamento aos médicos, colocando a Pires & Vanci em questão. A justificativa municipal era que da emissão dos serviços à prefeitura havia demora de 60 dias. Uma nota confirmando esse prazo foi enviado pela empresa como resposta à reportagem da Folha. A prefeitura anunciou terceirização com a Pires & Vince em maio de 2017.