15.1 C
Osasco
18/06/2019
QG Notícias | Base segura de informação e conteúdo
Política

Rebeldia patriótica esvazia partido em Osasco

A incorporação do Partido Republicano Progressista ao Patriota parece não ter vingado em Osasco. Uma reunião, realizada na tarde de ontem, dia 05, no hotel Matiz The Premium Osasco, com filiados do então PRP, decidiu uma desfiliação em massa, envolvendo cerca de trinta pessoas, entre possíveis pré-candidatos, suplentes de vereadores como o Zé Carlos de Santa e Altair da Padaria, e o presidente da sigla, Sérgio Dinizo, o vereador Daniel Matias e o presidente da Câmara, Ribamar Silva.

“descontentamento se deu por uma série de situações, as quais as lideranças se sentiram desprestigiadas e descontextualizadas”

“O PATRIOTAS não pode subestimar e tratar como coadjuvantes aqueles que obtiveram quase 32 mil votos nas urnas, sendo o terceiro partido mais bem votado nas eleições de 2016”, lembrou Sérgio Di Nizio.

Segundo ele, o descontentamento se deu por uma série de situações, as quais as lideranças se sentiram desprestigiadas e descontextualizadas a questões ideológicas do PATRI.

“Nas últimas eleições municipais, fomos a terceira via, agimos e atuamos de modo independente, sem coligação, e conseguimos mostrar a nossa força, elegendo duas cadeiras no Legislativo”, afirmou o presidente da Câmara Ribamar Silva.

“O mais importante nesse momento é a manutenção do grupo, que já provou nas urnas o seu potencial. Temos capacidade e condições de nos consolidarmos, ainda mais, nas próximas eleições municipais”, disse o vereador Daniel Matias.

“Defendemos a grande política, a democracia de alta intensidade, a participação popular ativa da base, a ética, e um partido com uma concepção minimamente progressista. Portanto, não podemos perder essa independência e ficarmos à mercê do desprestígio e perder nossa identidade. Afinal, nós somos a força e a voz do povo”, concluiu Ribamar.