21.3 C
Osasco
24/06/2019
QG Notícias | Base segura de informação e conteúdo
Home Justiça

Raquel Dodge denuncia Lula, Palocci, Bernardo e Gleisi Hoffmann em novos processos

A Procuradoria Geral da República denunciou o ex-presidente Lula e mais três ex-ministros durante o governo do PT de Lula por corrupção e lavagem de dinheiro. Eles são acusados de receber propina da Odebrecht em troca de favores políticos em 2010. A denúncia apresentada agora pouco por Raquel Dodge ao STF e divulgada no Jornal Nacional, se baseiam em delações de executivos da Odebrecht. Foram denunciados o ex-presidente Lula, ex-ministros Antonio Palocci, Paulo Bernardo e a ex ministra e senadora Gleisi Hoffmann  além do empresário Marcelo Odebrecht.

Para Raquel Dodge, os atos criminosos começaram em 2010 quando a Odebrecht prometeu ao então presidente Lula, doação de 40 milhões de dólares em troca de decisões políticas que beneficiassem o grupo econômico. As investigações revelaram que o dinheiro ficou à disposição do Partido dos Trabalhadores. A procuradora Raquel Dodge destaca que alem dos depoimentos dos delatores a prática dos crimes foi comprovada por documentações apreendidas como planilhas, passagens e quebra de sigilo telefônicos. Entre as contrapartidas oferecidas pelo PT a Odebrecht. Segundo a denúncia, estava o aumento da linha de crédito do BNDES para Angola.

A PGR afirma que em 2014 Gleice Hoffman e o marido Paulo Bernardo aceitaram receber, via caixa dois, doação de cinco milhões de reais destinados a campanha eleitoral. A denúncia foi encaminhada ao relator da lava jato, ministro do supremo Edson Fachin. Raquel Dodge afirma que esquema tinha 4 núcleos específicos: Político, econômico administrativo e financeiro. Com isso, a procuradora pediu a condenação de lula dos ex-ministros Paulo Bernardo, Antonio Palocci e ao chefe de gabinete Leones Dallagnol, por corrupção passiva, e de Marcelo Odebrecht por corrupção ativa . No caso da senadora Gleisi Hoffmann, alem da corrupção ativa a denúncia inclui lavagem de dinheiro.