17.5 C
Osasco
19/05/2019
QG Notícias | Base segura de informação e conteúdo
Esporte Home

Poder público faz que não sabe: osasquense Edu Reis está nos EUA e desafia o favorito da Califórnia

Osasco tem uma política esportiva de carteirinha, isso é fato – quem faz parte do esquema é reconhecido, quem não está na lista nem existe para o poder público. O cidadão pode ganhar um torneio de bolinha de gude que sai na foto municipal, desde que faça parte da cartilha; outro pode ralar barbaridade com títulos até, e nada.

Exemplo disso é Eduardo Reis, peso leve que vem fazendo a carreira nas unhas, ou melhor, nas luvas. Ele não escolhe ringue e nem adversário para lutar – chamou, lá vai o marrento. E aonde ele está hoje?

O moço está nos Estados Unidos e amanhã sobe ao ringue desafiando o queridinho da Califórnia, Gabe Flores Júnior, um moleque de 19 anos e aplaudido como prodígio do boxe com 12 lutas, 12 vitórias sendo cinco por nocaute; o tinhoso Edu Reis tem 29 anos e conta 23 vitórias com 19 nocautes e 5 derrotas.

E Osasco ignora esse atleta que desde 2008 vem na estrada do boxe profissional, quando botou o adversário para dormir na primeira luta. Seis anos depois o marrento segue na trocação e parte para o primeiro desafio nos Estados Unidos, contra o campeão Noah Zuhdi em Oklamhoma City.

Bem cotado entre os pesos leves do card internacional, o osasquense volta a calçar luvas fora do Brasil e dessa vez na Alemanha, contra Yavuz Ertuk em dezembro de 2015; dois anos depois ele partiria em busca do cinturão brasileiro contra Antônio Soares, lutaço em Sorocaba. Sim, Edu Reis é um incansável e naquele mesmo ano embarcaria para outra aventura, dessa vez contra Dimash Niyazov bem ali pertinho, Cazaquistão. Essa jornada internacional do osasquense é para destacá-lo como verdadeiro combatente do boxe e que até hoje não teve nenhum reconhecimento do poder público.

A imprensa americana o vê como azarão contra o invicto bebezinho Gabe Flores, alguns apostam que Edu Reis nem dura os seis assaltos. A resposta dele é curta e grossa feito um potente direto no queixo: “Alguém abriu a porta do canil..”

Esse é o estilo do valente pugilista de Osasco que tem as luvas treinadas pelo também lutador osasquense Renato Matos, responsável pela equipe Sou Boxe na periferia da zona Sul.

E voltando a falar do descaso de Osasco para com atletas que não fazem parte do esquema, além de Edu Reis a Sou Boxe tem Elhen Tayanara igualmente no delete municipal. Em março ela foi campeã da Forja dos Campeões, destacando-se como a primeira menina medalha de ouro do pugilismo osasquense – mas sem receber nenhuma notinha de gratidão do poder público. E agora ela festeja outro ouro, campeã do Torneio Elite da Federação de Boxe do Estado de São Paulo. Atleta de Osasco, duas vezes campeã e absolutamente ignorada pela política esportiva da cidade.

Sobre amanhã na Califórnia: Gabe Flores x Edu Reis está na grade de transmissão da ESPN+ e no card principal na Stockton Arena; as lutas finais estão para o russo campeão dos meio-pesados Artur Berbiev defendendo o cinturão contra o desafiante americano Radivje Kalajdzic; e para o filipino Jerwin Ancajas num duelo monstro contra o japonês Ryuichi Funai.

Ainda sobre o bebezinho Gabe Flores, vem de 12 vitórias como já foi dito, só que na coletiva ele mostrou muito respeito ao ver o histórico do osasquense Edu Reis. O favorito da Califórnia disse que o brasileiro é um veterano pegador e que deve ser o adversário mais difícil. Certamente!

Related posts

MÚSICA DA HORA: Auschwitz na batida tensa e feroz de Uganga

Marcio Silvio

Com Jaque, Minas retorna às semifinais da Superliga

Marcio Silvio

2ª fase da Copa Paulista é outra pegada e Audax estreia sábado

Marcio Silvio