QG Notícias | Base segura de informação e conteúdo

Patrick Teixeira volta a lutar após nove meses e por título latino

 Extra!
Patrick Teixeira volta a lutar após nove meses e por título latino
abril 06
16:03 2018

O fã do boxe vem sentindo a ausência do médio-ligeiro Patrick Teixeira, lutador de Santana de Parnaíba e que até 2016 vinha bombando nos ringues até chegar à disputa do título mundial.

Lembrando, em maio daquele ano o parnaibano foi Brasil no ringue do T-Mobile Arena, Las Vegas, desafiando o americano Curtis Stevens e tomando nocaute no 2º round.

Então principal nome do boxe brasileiro, Patrick surpreendeu por essa derrota e muitos ficaram sem entender. Certo, o canhoto nocauteador sentiu o drama diante do americano e há duas razões elementares para o favoritismo do adversário.

A primeira razão é que Patrick Teixeira, peso médio-ligeiro natural, subiu de categoria para esse desafio como médio; outra coisa é que o parnaibano vinha se recuperando de incômodo no ombro e não estava cem por cento.

Patrick não usa esses motivos para justificar a derrota, diz que se foi para o ringue tinha plena consciência de tudo e, por fim, aceita o resultado como lição aprendida.

Isso foi em maio de 2016 e com o canhoto amargando a primeira derrota numa carreira até então invicta de 26 vitórias com 22 por nocaute. Após isso, isolou-se do ringue até julho de 2017.

Após catorze meses de afastamento ele voltava, novamente nos Estados Unidos e contra o americano Andrew Hernandez – venceu por pontos e para recomeçar a crescer no ranking mundial.

Mas o canhoto decidiu continuar se ausentando do calendário para cuidar do corpo. E foram nove meses de ausência, com ele trabalhando forte para sanar de vez todas lesões acumuladas nos longos anos de trocação, desde agosto de 2009.

 

Contra um brasileiro argentino

Então, eis Patrick Teixeira indo novamente para o tablado. Luta que promete no ginásio Bolão, nesse sábado em Jundiaí.

O canhoto de Santana de Parnaíba volta a lutar e já buscando mais um cinturão. Em 2013 ele conquistara o título latino médio-ligeiro e, agora, batalha pelo latino supermeio-médio.

O adversário é Davi Eliasquevici, El Loco, que conta 14 vitórias, 4 empates e uma derrota; das 14 vitórias, 11 por nocaute.

É a luta principal do card em Jundiaí, sendo que a co-principal é feminina e também por título. Táynna Cardoso é da casa e vai pelo título vago dos penas contra a santista Simone Duarte.

Ainda sobre El Loco, é natural de Americana mas mudou-se para a Argentina e por lá já cumpriu quatro lutas, tendo também um combate na Rússia. É o atual campeão sul-americano, cinturão que não entra em jogo, mas o latino da Organização Mundial de Boxe e que está vago.

Patrick Teixeira é natural de Sombrio, Santa Catarina, morando há anos em Santana de Parnaíba; tem 27 anos, 1,80m e dono de uma canhota demolidora.

 

 

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio

marciosilvio@qgnoticias.com