Algo deu errado com a conexão!

Campeão latino, Patrick Teixeira retoma sonho por título mundial

 Extra!
Campeão latino, Patrick Teixeira retoma sonho por título mundial
abril 16
12:55 2018

Em maio de 2016 ele tomou nocaute quando disputava o título mundial dos meio-médios. Depois disso teve um ano fora dos ringues até o retorno em julho passado, novamente nos Estados Unidos e quando venceu Andrew Hernandez.

Ainda não satisfeito com o condicionamento, decidiu por mais um período sem lutar e essa ausência estendeu-se por nove meses, até o último dia 8.

Patrick Teixeira, 27, volta a calçar luvas e parte para o combate contra Davi Eliasquevici, brasileiro que mora na Argentina e onde é chamado de El Loco.

Luta importantíssima para recolocar Patrick na vitrine internacional. Atleta de Santana de Parnaíba, ele sabia que estava mesmo numa decisão.

Evento do Conselho Nacional de Boxe no ginásio Bolão, em Jundiaí, marcando a segunda volta do Canhoto e valendo o cinturão supermeio-médio da Organização Mundial de Boxe.

O parnaibano dominou o quadrilátero nos dez rounds e levou o combate na contagem da arbitragem, 3 a 0 com 100 a 89, 98 a 92 e 99 a 91. Patrick não se preocupou em buscar nocaute mas em lutar bem.

Indo afoito tentando surpreender logo no 1º round, El Loco toma aquela bordoada e vai para a lona. Mas ele é valente e brigador, se recupera e se mantém até o gongo final. Explorando bem a envergadura, Canhoto vai minando o adversário e leva com sobras o título latino-americano.

Depois da luta o rosto do parnaibano estava bem machucado, mas pelas cabeçadas do rival. Sim, El Loco ia na fúria e com a cabeça baixa magoou duramente o rosto de Patrick Teixeira.

Uma arbitragem mais severa poderia até encerrar a luta por desclassificação. Mas Walmir Giolli não deixou passar batido e puniu El Loco com perdas de pontos.

O resultado recoloca o parnaibano entre os 10 melhores no ranking da Organização Mundial de Boxe; esse é o primeiro e importante passo dado pelo Canhoto, que no próximo semestre deve voltar a lutar fora – nos Estados Unidos.

Essa caminhada de Patrick Teixeira tem planejamento para o ano que vem porque ele está com fome de título mundial. Voltando a ser top na OMB, certamente terá nova oportunidade de lutar pela coroa dos meio-médios em 2019.

Agora ele soma 28 vitórias sendo 22 por nocaute, apenas uma derrota. Portanto, muito credenciado e com moral para manter o foco rumo ao título mundial. É a volta do Canhoto.

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio

marciosilvio@qgnoticias.com

%d blogueiros gostam disto: