Algo deu errado com a conexão!

Auxiliar marca penal para Audax, árbitra anula e Rio Preto agradece

 Extra!
Auxiliar marca penal para Audax, árbitra anula e Rio Preto agradece
junho 21
15:04 2018

Fechando o 1º turno do Campeonato Brasileiro e valendo a 8ª rodada, ontem teve Rio Preto 1 x 1 Audax no estádio Anisio Haddad. Mas é bom dizer que o placar terminou magrinho não por falta de oportunidades, já que os dois lados criaram boas chances.

Mas a sorte do placar parou diretamente no ‘não’ da árbitra Fernanda Ignacio de Souza. Corajosa e determinada, bateu de frente com o apontamento do auxiliar William Trufelli.

O jogo já estava no 1 a 1 e tem lance de abafa na área do Jacaré aos 35 minutos. O Audax dá aquele blitz, bola de um lado e de outro até que o auxiliar levanta a bandeira assinalando falta dentro da área, ou seja, penalidade.

Na justificativa, William Trufelli apontava toque da lateral Di. No entanto, a árbitra Fernanda Ignacio não considerou a sinalização do auxiliar, assumiu a bronca e mandou o jogo seguir.

O Rio Preto agradece porque ainda não sabe o que é derrota no Brasileiro, mas numa campanha de apenas uma vitória para seis empates. O resultado mantém o Jacaré no G4 com 9 pontos, dois a mais que a equipe de Osasco.

Sim, foi um jogo de boas oportunidades para ambos os lados – deixando à parte essa interferência da arbitragem. O Rio Preto chegou a mandar a bola para o fundo do gol nos primeiros minutos, mas Lelê estava em impedimento.

Mas aos 21 minutos o Jacaré por pouco mesmo não abre o placar. Tem chute cruzado de Lelê e que a zagueirona Antônia intercepta; na sequência tem Suzana arriscando direto e no retorno vem Di Menor mandando a bola beirando o gol.

Cerca de 10 minutos depois tem a Jéssica do Audax no mano a mano com a goleira Zany, que faz aquela defesa salvadora; a resposta do Jacaré é na lata com Carol pegando de virada mas mandando por cobertura – já com a goleira Lisbeth Castro batida. A pressão da casa continua e Karina chega forte em condições, só que a goleiraça do Audax vai na raça e toma conta.

Então rola boa trama osasquense e Valéria chuta na fé e carimba a trave do Rio Preto; na sequência da jogada tem bafafá na área e a bola fica soltinha para a mesma Valéria conferir na saída de Zany, Audax 1 a 0 aos 38 minutos do 1º tempo.

Na etapa final o Jacaré volta mordendo e logo tem bolaça de Lelê na trave do Audax; e aos 22 minutos a blitz prossegue e com outra bola carimbando a trave osasquense, chutaço de Carol.

Por fim, de tanto apertar o time da casa chega lá – pressão na área do Audax e a experiente Agustina vai no agarra sobre Carol e ouve o apito da árbitra. Bola na marca da cal e com a própria Carol mandando no endereço, chute baixo no canto esquerdo para o empate, 1 a 1 aos 25 minutos.

Depois disso, aos 35 minutos rola o lance já comentado sobre penalidade para Osasco e não considerada pela árbitra. E até o apito final desse 1 a 1, mais nenhum destaque.

O Rio Preto do técnico Chicão Guerrera foi com Zany; Aninha, Thais, Di e Mariana; Suzana, Jéssica e Karina (Jeni); Carol, Lelê e Di Menor. E o Audax do técnico Maurício Salgado atuou com Lisbeth Castro; Camila (Jó), Antônia, Agustina e Bruninha; Jéssica, Katrine, Karen Araya e Isadora; Paola Ochoa (Stephane) e Valéria.

 

📸 Guilherme Baffi

Lelê x Agustina

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio

marciosilvio@qgnoticias.com

Artigos Relacionados

%d blogueiros gostam disto: