21.3 C
Osasco
24/06/2019
QG Notícias | Base segura de informação e conteúdo
Esporte Home

Assessoria do Osasco Vôlei rebate QG sobre Bradesco Prime: mentiras

A assessoria do Osasco Vôlei Clube dá um puxão de orelhas no QG Notícias, já que trata-se da única mídia divulgando a chegada do Bradesco Prime como patrocinador.

Em poucas linhas a assessoria destaca que as notícias não são verdadeiras e que a diretoria ainda está na batalha para fechar negócio.

Por fim, a nota da assessoria reforça o otimismo para que em breve cheguem notícias positivas. Então, tudo certo?

 

QG não tem informações privilegiadas, tem fontes

A informação sobre o Bradesco parte lá do banco, para começar; no mais, antes de divulgar a matéria no último dia 19 o QG teve confirmação (da parte de Osasco) que o lance com o banco procedia.

E fechando esse papo, há uma terceira fonte dos bastidores que não confirma o Bradesco Prime mas que também não nega – deixa em aberto. Ora, se não nega é porque nem tudo é mentira por aqui.

O QG não tem informações privilegiadas, ou seja, não tem linha direta com autoridade alguma; mas o QG tem fontes e por sinal, fontes são a essência do jornalismo.

 

Sobre patrocínios

A primeira pergunta sobre um time sem patrocinador é como o Osasco Vôlei Clube consegue renovar com as jogadoras sem esse suporte. Se não tem patrocinador, como fechou com a central Bia, por exemplo, uma das estrelas da temporada?

Quer mais? A levantadora Claudinha, campeã da Superliga, logo se apresenta no Liberatão. Como a diretoria de Osasco negocia essa grande contratação sem ter patrocínio?

Como uma campeã brasileira negocia com um time sem marca? Certo, vão responder que o Osasco Vôlei Clube é o real nome da equipe e registro oficial… Só que Claudinha é uma jogadora de ponta do mercado e sem boas cifras no contrato, não adianta nada o bom nome de Osasco.

E ainda tem a central Bia. Quanto vale essa fera? Continua jogando em Osasco por paixão ou faz valer o nome? Se Osasco não tem patrocinador garantindo contrato a central renovaria?

 

Empresas por cota?

Outra situação colocada contra as reportagens do QG é que o Osasco Vôlei não vai atuar sob uma empresa (como com a Nestlé) mas que terá um cartel de marcas.

Ficaria assim: várias empresas comprariam cotas para estarem na camisa da equipe. Agora, um time de tradição como Osasco caminha mesmo para se transformar numa multimarcas?

Na temporada passada a Nestlé teve aporte da Vedacit, situação que garantiu a equipe no Mundial do Japão; e foi com a Vedacit que Osasco conseguiu bancar o salário das duas estrangeiras.

Segundo o técnico Luizomar de Moura, a Vedacit deve continuar na camisa; e quando ele falou disso, também falou que a busca era por um patrocinador e não por empresas em cota.

Com a Vedacit já garantida como no período da Nestlé, agora é imaginar mais umas três ou quatro empresas fazendo da camisa do time uma aquarela poluída de marcas…

 

Resta Tandara

O vôlei turco queria a braçuda de Osasco e ofereceu mais de R$4 milhões; as quartas de final da Superliga bombavam e, nesse ínterim, pintou o vôlei chinês cobrindo a oferta turca.

Na imprensa internacional já rola que Tandara está indo mesmo para a China e que já teria pré-contrato. Terminando a Liga das Nações a jogaria seguiria destino. Tandara é o desafio de Osasco. Só com muito caixa a diretoria conseguirá segurar a moça.

Mas assim como a central Bia, a oposta repete que não troca Osasco por nenhum outro clube do Brasil. No entanto, Tandara também adiantou que só deixa o Liberatão se for para jogar fora. Quando ela disse isso, já rolava o lance com os chineses.

Agora, se surgir notícia que Tandara renovou com Osasco, de onde o clube tira grana para bancar a estrela? Por outro lado, e se ela realmente está indo embora?

Certo, essa possibilidade pega mesmo. Aliás, certamente é por isso que o patrocinador do time ainda não foi anunciado. Sem Tandara definida não há anúncio algum. E caso ela esteja negociada, então a diretoria está na batalha por uma outra estrela. Fechando o elenco, então a diretoria se apresenta para anunciar o patrocinador. É isso!