Além de Marta Suplicy mais senadores devem trocar de partido

junho 01
18:49 2015

DECISÃO DO SUPREMO, SOBRE NÃO INFIDELIDADE, PROVOCARÁ TROCA-TROCA PARTIDÁRIO DE SENADORES

A decisão de não aplicar a fidelidade partidária aos eleitos para o Senado, o Supremo Tribunal Federal abriu uma lacuna aos insatisfeitos. Ocorre que ao decidir que os rigores da fidelidade partidária não se aplicam aos senadores, o Supremo Tribunal Federal (STF) abriu as portas para intenso troca-troca de partidos. Já é de conhecimento público que pelo menos dez senadores podem deixar suas siglas e migrar para um novo partido. A maior baixa deve ocorrer no PT. A exemplo de Marta Suplicy (SP), os senadores Walter Pinheiro (BA), Paulo Paim (RS) e Lindbergh Farias (RJ) se mostram insatisfeitos e devem mudar de legenda. Fora o PT, é  esperada a saída das senadoras Lúcia Vânia (GO), do PSDB e Ana Amélia (PP-RS). Com atuação destacada no Senado, Ricardo Ferraço (ES) estaria insatisfeito no PMDB e pode também trocar de legenda.

 

 

Sobre o Autor

admin

admin