Temer acusa ministros pelo vazamento de carta endereçada à Dilma Rousseff

dezembro 08
12:25 2015

Ontem (segunda-feira) à noite a imprensa já tinha em mãos uma cópia da carta do vice-presidente Michel Temer endereçada à presidente Dilma Rousseff onde ele afirmava que havia muita desconfiança, por parte da presidente, com ele e seu partido; o PMDB onde é o presidente nacional. Temer afirmou, ainda, ter sido ignorado no primeiro mandato da presidente e só o procurou para colaborar com o abrandamento da crítica situação que passa o governo.  Tudo levava a crer que tal comunicado havia sido vazado pela assessoria do vice-presidente. Agora de manhã outro comunicado, este direcionado à imprensa, Michel Temer acusa os ministros Edinho Silva e Jaques Wagner como os responsáveis por divulgações “equivocadas”, do último encontro com a presidente:

 

“Escrevi uma carta confidencial e pessoa à presidente da República. Tive o cuidado de mandar pessoalmente a minha chefe de gabinete entregá-la. Mais uma vez avaliei mal. Desembarquei em Brasília agora à noite e me surpreendi com o fato gravíssimo de o palácio ter divulgado uma carta confidencial. Eu já tinha me decepcionado quando os ministros Edinho Silva e Jaques Wagner divulgaram versões equivocadas do meu último encontro com a presidente, me deixando mal jurídica e politicamente. Eu havia sido comunicado pelo Eduardo Cunha que ele acolheria o pedido de impeachment. Reconheci seu direito de fazê-lo e depois o ministro Jaques Wagner colocou na minha boca a afirmação de que a decisão não tinha lastro jurídico. Constrangido, tive que desmenti-lo. O acolhimento tem sim lastro jurídico.”

Sobre o Autor

admin

admin