Polícia Federal vai intimar filho de Lula para prestar depoimentos sobre compra de medidas provisórias

outubro 28
11:26 2015

Após o filho do ex-presidente Lula, o empresário Luis Claudio Lula da Silva, ter sido incluído na lista de investigados da nova fase da Operação Zelotes, da Polícia Federal (PF), agora a PF quer intimá-lo a prestar depoimento no inquérito sobre compra de medidas provisórias favoráveis a montadoras, entre elas a Mitsubishi Motors e a Caoa, que representa a Hyunday no Brasil.

A PF quer saber sobre um pagamento de R$ 1,5 milhão que uma de suas empresas, a LFT Marketing Esportivo, recebeu da Marcondes e Mautoni ano passado.

A Marcondes e Mautoni, suspeita de intermediar negócios ilegais entre empresas privadas e o setor público, é, segundo a polícia, uma empresa de fachada.

“Tem razão o MPF (Ministério Público Federal) ao afirmar ser muito suspeito uma empresa de marketing esportivo receba valor tão expressivo de uma empresa especializada em manter contratos com a administração pública (Marcondes e Mautoni), o que justifica a execução de busca e apreensão na sede da empresa”, escreveu a juíza Célia Regina Ody Fernandes, da 10ª Vara Federal de Brasília.

A PF e o Ministério Público (MP), segundo informações do jornal O Globo, confirmam transações entre a MMC (Mitsubishi Motors Company) e a Marcondes e Mautoni no valor de R$ 16,8 milhões, em troca de alterações na medida provisória 627, de 2013. Em 2014, a Marcondes e Mautoni repassou R$ 1,5 milhão a LFT Marketing. Os donos da empresa, Mauro Marcondes e Cristina Mautoni, foram presos na segunda-feira (26).

Sobre o Autor

admin

admin