PESQUISA: Entrada de Datena embola disputa para prefeitura de São Paulo

agosto 04
23:34 2015

A entrada do apresentador José Luiz Datena na corrida à prefeitura de São Paulo, em 2016, embolou a disputa na capital paulista. Na primeira pesquisa de intenção de votos desde o anúncio de sua pré-candidatura, Datena aparece na segunda colocação, logo atrás do deputado Celso Russomanno (PRB), também apresentador de TV. Os dois mantêm a dianteira nas três simulações feitas pelo instituto Paraná Pesquisas, que testou três diferentes candidaturas do PSDB. Em todos os casos, os tucanos ficaram na quinta posição. Os novos números mostram diferença em relação à pesquisa anterior divulgada pelo instituto, no final de junho, que trazia Russomanno disparado na frente, com mais de 20 pontos de vantagem sobre a segunda colocada, a senadora e ex-prefeita Marta Suplicy, atualmente sem partido.

Agora, no primeiro cenário da pesquisa estimulada, em que o candidato tucano é o deputado Bruno Covas, Russomanno lidera com 33,5% das intenções de votos. Datena é o segundo, com 22,5%. Marta e o atual prefeito, Fernando Haddd (PT), aparecem com 11,6% e 9,8%, respectivamente. Bruno Covas vem a seguir, com 5,8%. Eduardo Jorge (PV), com 1,7%, Carlos Giannazi (Psol), com 0,9%, e Ricardo Patah (PSD), com 0,6%, encerram a lista.

No segundo cenário, que testa o nome de Andrea Matarazzo (PSDB), Russomano segue na frente, com 34,2%, Datena tem 22,4%, Marta, 12,1%, e Haddad, 9,6%. O tucano é o quinto, com 5,1%. Atrás aparecem: Eduardo Jorge (2,0%), Carlos Giannazi (0,9%) e Ricardo Patah (0,6%). A ordem dos candidatos permanece inalterada no terceiro cenário, com João Dória Jr. (PSDB). Nesse caso, Russomanno está à frente com 34,1% das intenções, seguido por Datena, com 22,4%, Marta, 12%, e Haddad, 9,8. Dória tem 4,2%. Eduardo Jorge (2,2%), Carlos Giannazi (0,9%) e Ricardo Patah (0,7%) completam a lista.

Espontânea e rejeição

Na pesquisa espontânea, aquela em que não são apresentados os nomes dos candidatos, 69,3% responderam que não sabem em quem votar. Outros 11,9% afirmaram que não vão votar em ninguém. Nesse caso, Russomanno tem 5% da preferência, Haddad, 4,8%, Datena, 3,4% e Marta, 2,3%. O instituto Paraná Pesquisas também verificou o índice de rejeição das pré-candidaturas. O prefeito Fernando Haddad lidera nesse quesito: 71,% disseram que não votariam nele de maneira alguma se as eleições fossem hoje. Em segundo lugar aparece Marta Suplicy, que foi prefeita da cidade, com 57,9%. Os três tucanos vêm na sequência; João Dória (45,9%), Andrea Matarazzo (42,4%) e Bruno Covas (41,9%). Datena é rejeitado por 37,5% dos entrevistados e Russomanno, por 29%.

Marta e Russomanno estão empatados como os pré-candidatos mais conhecidos pelos eleitores: 97,6% dos entrevistados disseram que conhecem os dois nomes. Datena é o terceiro, com 97,3% de lembrança. Entre os tucanos, o mais conhecido é Bruno Covas, com 60,3%, seguido por Matarazzo (47,2) e Dória (44,9%).

“Há uma polarização entre os dois apresentadores, mas será que eles se sustentam no período eleitoral?”, questiona o diretor do Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo. Para ele, os números precisam ser analisados com cautela. “Ainda é cedo, mas mostra como se inicia o processo eleitoral”, observa.

No levantamento anterior do Paraná Pesquisas, divulgado em 22 de junho, Russomanno tinha de 40,8% a 42,5% da preferência do eleitorado, conforme os adversários apresentados. Já Marta variava de 18,1% a 18,6%. Haddad oscilava de 13,8% a 14,5%. O candidato tucano mais bem colocado, nas simulações, era Bruno Covas, que alcançava 8,6% das intenções de voto.

O instituto Paraná Pesquisas ouviu pessoalmente 1.040 eleitores na capital paulista, entre os dias 1º e 3 de agosto. O grau de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro, de 3 pontos percentuais. (Congresso em Foco)

Sobre o Autor

admin

admin