MATANÇA EM OSASCO E BARUERI: Testemunhas afirmam terem visto uma viatura policial que fazia escolta ao carro prata

agosto 22
22:38 2015

As investigações sobre a matança na noite do dia 13 de agosto, ocorrida em Osasco  e Barueri, em que morreram 18 pessoas, avançaram muito nas investigações da Corregedoria da Polícia Militar. De acordo com informações duas testemunhas que foram feridas mas acabaram se salvando do massacre coletivo, disseram em depoimento que houve a participação de PMs no ataque. Os detalhes das informações levam a crer que dois PMs participaram das ações naquela noite.

Ambas testemunhas afirmaram que viram uma viatura acompanhando um carro prata em que estavam os atiradores; os policiais estavam sorrindo dentro do veículo, disseram. Adiante ainda informaram que uma viatura havia passado pelo local da chacina, vinte minutos antes. Uma delas ouviu falar que os policiais voltaram para recolher capsulas que saíram das armas após os disparos.

A corregedoria da PM afirma que são investigados 19 suspeitos; desses 18 são policiais militares: 2 cabos, 4 sargentos e 12 soldados e que moram em Osasco, Barueri, São Paulo e 1 de Sorocaba. Para a Corregedoria trata-se de um grupo organizado com clara intenção de vingança, o que significa que existe um grupo de extermínio na Região de Osasco. Os 10 ataques ocorreram após a morte de um cabo PM num posto de gasolina no Km 18 e também um guarda civil de Barueri.

O macabro resultado foram as mortes de 18 pessoas mais 6 feridos. Outro detalhe repassado pela Corregedoria é sobre sete policiais terem saído do serviço às 11 horas da noite ao invés de irem para os locais da matança que havia acabado de ocorrer. Até agora 54 policiais militares foram ouvidos pela Corregedoria da PM.

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018