Lula manda recado aos opositores: “Eu resisto a pancadaria; vou sobreviver”

outubro 30
10:21 2015

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conclamou os filiados ao seu partido, o PT, a não aceitarem as críticas calados e começarem a defender o Governo Dilma Rousseff. Em um duro discurso na abertura do encontro do diretório nacional da legenda, na manhã desta quinta-feira, em Brasília, Lula citou as denúncias contra seus familiares e disse que está preparado para apanhar nos próximos três anos. “Vou sobreviver”. Um de seus filhos é investigado pela operação Zelotes e uma nora dele foi acusada por um delator da Lava Jato de receber propina em nome do petista.

“Ninguém precisa ficar com pena [de mim], porque se tem uma coisa que aprendi na vida é enfrentar a adversidade. Se o objetivo é truncar qualquer perspectiva de futuro, então vão ser três anos de muita pancadaria e, pode ficar certo, eu vou sobreviver”, afirmou. Em um outro momento, o ex-presidente disse que se estivesse no pelourinho, suas costas já estariam sem pele, de tanto que apanha.

A referência aos seus familiares surgiu logo após Lula fazer uma análise sobre a crise de confiança enfrentada pelo Governo Rousseff. “É tudo muito incerto no país. Tem 19 pedidos de impeachment, denúncia contra o presidente da Câmara, denúncia contra o presidente do Senado, denúncia contra o filho do Lula. Eu ainda tenho mais três filhos que não foram denunciados e sete netos. Porra, não vai terminar nunca isso. E ainda tenho uma nora que está grávida”, disse ao som de risadas e aplausos. E continuou: “Eu tenho quatro noras, dizem que uma recebeu dois milhões, aí as outras perguntam, quem é que está rico aqui na família? Daqui a pouco uma começa a abrir um processo contra a outra, para repatriar esse dinheiro”.

Apesar de, em alguns momentos discursar em tom de brincadeira, Lula foi bastante firme na fala dirigida à cúpula do PT e mandou recados até para sua sucessora. Na visão dele, a presidenta foi obrigada a mudar o discurso após a campanha eleitoral do ano passado e, por isso, tem sido tão criticada. “Tivemos um grande problema político, sobretudo na nossa base, quando tomamos atitude de fazer o ajuste que era necessário fazer. Ganhamos as eleições com um discurso e, depois, tivemos que mudar o discurso e fazer o que dizíamos que não íamos fazer. Isso é fato conhecido pela nossa querida presidente Dilma Rousseff”. (El Pais)

Sobre o Autor

admin

admin