Futebol de Barueri: ascensão e queda

 Extra!
novembro 04
17:55 2015

O barueriense que torce pelo futebol da cidade desde a 2ª divisão e que viu o time chegar ao topo do cenário brasileiro, não se conforma com os últimos anos de penúria e vexame. O elogiado e bem-sucedido Grêmio Barueri foi sendo mutilado administrativamente até encontrar-se na situação de agora, falido e sem expectativa.

E a crise começou em 2007, a torcida se lembra, logo após a Abelha conquistar acesso à série A1 do Campeonato Paulista. O clube rompeu com a prefeitura, e de Grêmio Recreativo Barueri passou para clube-empresa como Grêmio Barueri Ltda. O presidente era Walter Sanches que, pouco depois surpreenderia ao anunciar mudança de sede para Presidente Prudente.

O prefeito de Barueri era Rubens Furlan, que entrara em confronto direto com Walter Sanches. Não houve quem intermediasse esse duelo e o resultado foi mesmo avassalador para a cidade. Após a saída do Grêmio Barueri, Furlan criou um time para dar continuidade ao projeto, mas o Barueri FC não resistiu nada e logo mostrou-se um tremendo tiro no pé.

A torcida estava inconformada e sabia que o time original estava em Presidente Prudente. Uma temporada depois da saída, isso em 2011, um esforço concentrado comprou o Grêmio Barueri e o trouxe para o berço de origem, mas com outros dirigentes e profissionais. Não deu certo desde então. Nunca mais a Abelha recuperou-se, perdendo posições e amargando rebaixamentos em série.

Mas quem é esse tal de Walter Sanches, principal nome na construção do futebol barueriense e, por consequência, principal nome causador da queda do time após deixá-lo? Trata-se de uma personalidade histórica na cidade, um administrador linha dura e que por muitos anos presidiu o Grêmio Recreativo Barueri.

Da fundação do clube em 1989 até 2000, o GRB era uma máquina esportiva com várias modalidades de alto rendimento. Então chegou o momento de o GRB aventurar-se no futebol. “Vamos fazer um esforço concentrado para a concretização desse sonho”, avisava o presidente Walter Sanches, que também era secretário de Esportes.

Barueri precisou de apenas 8 temporadas para transformar-se numa potência do futebol brasileiro – saindo da 2ª divisão até a elite do Brasileirão. Mas a queda foi igualmente tensa, com cinco rebaixamentos seguidos após a transferência para Presidente Prudente e retorno para Barueri.

Quando deixou Barueri, Walter Sanches disse que tinha em mãos um clube estritamente político – referência à mão de ferro do então prefeito Rubens Furlan. Sem poder gerenciar o futebol como um clube regular, para manter o nível e buscar o crescimento, a saída para o presidente Walter Sanches era o estrangulamento das principais modalidades de alto rendimento do GRB. Sim, para que o futebol profissional tivesse sustentação (já que era municipal), muitos atletas amadores pagaram alto preço.

E tudo começou a partir de Osasco, cidade vizinha e rival esportiva. Havia o Esporte Clube Osasco, que estava surpreendendo com acessos seguidos na 2ª divisão (na época eram duas divisões na segundona, série B1 e B2), chegando à série A3 numa parceria de sucesso com a Roma Incorporadora, empresa de João Antonini, o Kiko.

Em 2001 o prefeito de Barueri era Gil Arantes, amigo do empresário Kiko e que o apresentou ao secretário Walter Sanches – para falar de futebol profissional. Então surgiu o Roma Barueri, que de cara foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Foi a estreia de Barueri no futebol, que logo entraria na estrada da 1ª divisão. Gil Arantes deixou o poder em 2004 e entregou a prefeitura para Rubens Furlan, que se reelegeria no cargo – de 2005 até 2012.

Foi no mandato 2005-08 que Furlan bateu de frente com o presidente Walter Sanches, causando a cisão de 2007 com a criação do Grêmio Barueri Ltda., ação que desvinculava o clube da prefeitura. O prefeito Rubens Furlan ficou furioso e metralhou duramente o ex-parceiro Sanches.

A consequência foi imediata, com a prefeitura não renovando contrato de uso gratuito da Arena Barueri e também do Centro de Treinamento da Vila Porto. Walter Sanches não esperou pelo pior e logo tratou de pegar a Abelha e instalá-la a mais de 500 quilômetros de Barueri, em Presidente Prudente.

O time fez uma boa campanha na elite do Paulistão, mas não sobreviveu na série A do Brasileiro (foto acima). Presidente Prudente não vestiu a camisa do novo clube. Sem patrocinadores e vivendo à sorte de cada dia, a Abelha caiu para a série B do Brasileiro e também seria rebaixada do Paulistão. No ano seguinte, 2011, estaria retornando para Barueri.

Recuperar o time foi uma jogada política de Furlan, pois nesse momento não havia mais parceria entre ele e o ex-amigo Gil Arantes. Furlan apostou alto na volta do Grêmio Barueri como cabo eleitoral vitorioso nas eleições do ano seguinte, quando lançaria o candidato Carlos Zicardi à sucessão.

O projeto para resgatar o Grêmio Barueri de Presidente Prudente foi encabeçado por um empresário até então absolutamente alheio ao futebol, Domingos Ferreira de Brito, grande amigo de Furlan e, portanto, novo dono da parada. Naturalmente que todo esse esforço não deu em nada. Além de perder as eleições, Furlan viu o pródigo Grêmio Barueri em queda livre. O empresário Domingos de Brito não suportou o rojão e passou a bomba para outro ingênuo, o empresário Alberto Ferrari.

A humilhação do time chegou a tal, que num dos jogos da série D do Brasileiro os jogadores recusaram-se a entrar em campo. No mais, segue briga na Justiça com atletas reclamando atrasados e outros direitos, mas também há tensão jurídica entre os dois empresários citados – Brito, que comprou o time em Presidente Prudente e que depois passou para Ferrari.

Quanto a Walter Sanches, está fora do futebol e apenas lamentando todo esse drama. A reportagem do QG Notícias fez contato com o ex-dono do Grêmio Barueri e ele garantiu: “Logo nós vamos conversar.” (Márcio Silvio)

NOTINHAS
– no logo do Grêmio Barueri há a data 1989, mas essa não é a data de fundação do time de futebol, e sim do Grêmio Recreativo Barueri, a ONG vinculada à Secretaria de Esportes e que administra as modalidades esportivas.
– o time de futebol surgiu em 2001, após Barueri disputar e ser campeão da Copa São Paulo: depois estreou na 2ª divisão e em 2004 conquistaria acesso à série A3 do Campeonato Paulista.
– depois disso o Grêmio Barueri só avançou: estreia na série C do Brasileiro em 2006 e acesso ao Paulistão de 2007, quando também disputou a série B do nacional.
– subiu para a série A do Campeonato Brasileiro de 2009 e terminou em 11º lugar, com vaga na Copa Sul-americana 2010.– atualmente a Abelha está na série A3 do Paulista e fora dos quadros do Campeonato Brasileiro.

 

 

Com Walter Sanches, futebol barueriense viveu os ano dourados.

Barueri viveu os anos dourados com Walter Sanches.

Em 2011, empresário Domingos Brito comprou o time em Presidente Prudente para remontá-lo novamente em Barueri.

Em 2011: empresário Domingos Brito comprou o time em Presidente Prudente.

Empresário Alberto Ferrari assumiu o clube até a última temporada.

Empresário Alberto Ferrari assumiu o clube até a última temporada.

Sobre o Autor

Nova Onda

Nova Onda