VÍDEO DA HORA: Patrick Teixeira x Don Mouton

 Extra!
outubro 04
16:07 2015

O catarinense Patrick Teixeira segue invicto rumo à disputa do título mundial dos meio-médios. Noite de sexta-feira em Los Angeles, começo da madrugada de sábado no Brasil, com o lutador de Santana de Parnaíba cravando a 26ª vitória no 7º round sobre o americano Don Mouton.

Desde o 1º gongo só deu Patrick Teixeira trabalhando todos os fundamentos do boxe, mas de cara deu para perceber que o americano, 37 anos, tinha o corpo calejado e que assimilava bem os golpes. E o brasileiro mandava de tudo – cruzados, ganchos, diretos.. Às vezes o adversário abaixava um pouco o cotovelo esquerdo após série de ataques na linha da cintura, mas logo se recuperava e continuava encarando.

Foi um teste de resistência para o brasileiro, já que Mouton exibia um rigoroso preparo físico. Afinal, sabe-se muito bem que bater insistentemente causa um desgaste bárbaro no atacante. E Patrick Teixeira manteve o ritmo forte, sempre perseguindo para abrir a guarda do oponente.

Mouton jogava como azarão. Arriscava contragolpes cruzados buscando a sorte de acertar o favorito. Nada dava certo para ele, até o 6º round. Numa dos ofensivas de Patrick Teixeira, o americano finalmente encaixa golpe duríssimo que fez o brasileiro cambalear para trás. Então o americano vai abrindo a caixa de ferramenta para definir a parada e protagonizar uma zebra danada no Belasco Theater.

Patrick Teixeira segue alvo fácil e espantando geral, mas no instinto vai para o clinch e frustra as tentativas de Mouton. Se esse round deixou o americano sentindo-se o máximo, ao mesmo tempo foi o motivo do fracasso. Sim, o parnaibano voltou mordido para o 7º assalto e abriu a artilharia para remarcar território e deixar claro quem era o bom ali – e isso ficou marcado no rosto detonado do americano. Sequência de golpes e ganchos jogaram Don Mouton nas cordas até que o árbitro Raul Caiz Jr. se lançou no meio para interromper e decretar vitória do brasileiro por nocaute técnico a 1min31.

O brasileiro comemorou não apenas a vitória, mas a boa recuperação no 6º round após o castigo que sofrera. Depois da luta, Patrick Teixeira elogiou o preparo físico de Don Mouton e disse que o americano foi o que mais chegou perto de nocauteá-lo. “Já havia recebido outros golpes fortes, mas esse foi o mais perigoso”, destacou o canhoto, agora com 26 lutas e 26 vitórias, sendo 22 por nocaute.

Quanto a ir para a disputa do título mundial, o catarinense mostrou-se humilde, dizendo que precisa de mais umas duas ou três lutas contra bons adversários. “Aí sim vou estar em condições de lutar pelo cinturão”, garantiu Patrick Teixeira, que é da Golden Boy Promotion e sob cuidados do empresário Edu Mello, e treinado pelo ex-lutador Edson Xuxa.

Patrick Teixeira está na fila em duas grandes entidades do boxe – é o 6º do ranking da Federação Internacional e o 7º da Organização Mundial de Boxe. A GBP entra em negociação com as duas e o brasileiro deve ter desafio marcado para o título mundial no 1º semestre do ano que vem. (Márcio Silvio)

 

VEJA MAIS ESSA VITÓRIA DE PATRICK TEIXEIRA

 

Lutando como azarão, americano foi duro na queda e valorizou a 26ª vitória do brasileiro.

Lutando como azarão, americano foi duro na queda e valorizou a 26ª vitória do brasileiro.

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018