Taboão toma virada e A3 vai para o beleléu

 Extra!
outubro 19
17:05 2015

Dependia das próprias chuteiras, mas não deu para o Clube Atlético Taboão da Serra, que tomou virada em casa, vexame diante da torcida e mandando o sonho da 1ª divisão para o espaço. O Cats chegou perto, mas não teve futebol para segurar o Olímpia, 3 a 1 na rodada de sábado da 2ª divisão do Campeonato Paulista.

Taboão fica com 10 pontos no grupo 5 da 2ª fase e em quarto lugar, enquanto o Olímpia se garante na zona de classificação com 15 pontos, tendo na liderança do grupo o já qualificado São Carlos com 20.

Sabendo que o dono da casa precisava do resultado, o Olímpia usava a inteligência deixando o Cats se abrir. No entanto, em jogada individual o Taboão quebrou o ferrolho do Olímpia aos 27 minutos do 1º tempo, com Juninho invadindo pela direita em grande lance antes de bater forte no canto direito do goleiro Clériston, 1 a 0.

Foi a provocação que o Olímpia precisava para entrar no jogo, e quando entrou logo foi para o empate – Danilo Ribeiro cobra falta, a bola desfila sem a defesa da casa fazer nada e ganha as redes do goleiro Walter, Olímpia 1 a 1.

Início do 2º tempo e mais uma falta para o Galo cobrar, e mais uma vez com a defesa do Cats batendo cabeça – a bola sobra para o atacante Aldir, que não titubeia e manda para a virada, Olímpia 2 a 1. Depois disso foi só desespero do Taboão, batendo roupa naquele desespero geral, até que no último lance o Olímpia cresce na área para matar a pau.

O Galo avança em ataque veloz pela esquerda, com o centroavante Aldir trabalhando bem a bola até receber de volta já na entrada da área e para tocar com classe na saída do goleiro, 3 a 1 e fim de papo no Ferezão, com torcida frustrada e Taboão eliminado em casa, e de virada.

Ânderson Nóbrega, presidente do Cats, não teve dúvidas e apontou a arbitragem como uma das causas da eliminação do time, alegando que Taboão foi prejudicado em algumas partidas, além do fato de o clube ter sido punido com perda de mando de jogos.

No entanto, o atacante Juninho se posicionou no que ocorreu dentro das quatro linhas contra o Olímpia, dizendo que o time não entrou ligado e que o adversário foi mesmo superior.

Ney Silva é o técnico do Taboão e concorda com Juninho, apontando que o sistema defensivo pecou na marcação, enquanto o ataque não soube aproveitar as chances criadas. Para o treinador, os gols da virada do Olímpia foram lances bobos e que a defesa deixou passar.

E após cinco anos de batalha, eis o Olímpia fazendo a festa da A3. Com a vitória sobre o Taboão e beneficiado pelo empate entre Jabaquara e São Carlos, a rodada foi de acesso para o Galo que já esteve na série A2 em 2008, e que em 1993 disputou a elite do Paulistão.

Falta a última rodada da 2ª fase da Segundona e que será disputada no próximo domingo. No grupo 4 o Fernandópolis festeja o acesso à série A3 do ano que vem, com Noroeste de Bauru e Inter de Bebedouro brigando pela segunda vaga. No grupo 5, do eliminado Taboão, os dois classificados e com a A3 nas chuteiras já estão definidos – São Carlos em primeiro, Olímpia em segundo lugar. (Márcio Silvio)

GRUPO 4
CLASSIFICADO E JÁ NA A3
1º Fernandópolis com 18 pontos
BRIGANDO PELO ACESSO
2º Noroeste de Bauru 16 pontos
3º Inter de Bebedouro 14
ELIMINADOS
4º EC São Bernardo 13 pontos
5º Manthiqueira 11
6º Lemense 2

GRUPO 5
CLASSIFICADOS E JÁ NA A3
1º São Carlos 21 pontos
2º Olímpia 15
ELIMINADOS
3º Jabaquara 10 pontos
4º Taboão da Serra 10
5º Grêmio Prudente 9
6º Assisense 5

10ª E ÚLTIMA RODADA DA 2ª FASE
– domingo, 25, 10h
GRUPO 4
EC São Bernardo x Manthiqueira
Inter de Bebedouro x Lemense
Noroeste x Fernandópolis
GRUPO 5
Grêmio Prudente x Taboão da Serra
Olímpia x São Carlos
Jabaquara x Assisense

Sobre o Autor

admin

admin