SÉRIE D: eliminado Audax toma outro KO, 2 a 1 para a lusa do Rio

 Extra!
SÉRIE D: eliminado Audax toma outro KO, 2 a 1 para a lusa do Rio
junho 18
15:28 2017

Não se lê nada sobre a diretoria do Audax, não se ouve nenhuma explicação sobre a campanha vergonhosa do time na série D do Campeonato Brasileiro. Verdadeiro descaso para com a torcida que vai minguando de vez.

Não que a fala de um diretor ou do presidente do clube possa reparar esse desastre, mas ao menos mostraria um mínimo de cuidado para com a cidade. No entanto, está mais que provado que a direção do Audax não está nem aí com Osasco.

E ontem, mais um nocaute pelo Brasileiro, derrota para a Portugues do Rio, 2 a 1. Os dois gols cariocas foram no 1º tempo com Maicon Assis e Romarinho, aos 39 e aos 43 minutos; Dieguinho diminuiu para Osasco aos 32 da etapa final.

Nas cinco rodadas dessa fase de grupos da série D a equipe osasquense marcou apenas dois gols e sofreu sete. E agora? Com a derrota para a URT Mineira na rodada anterior o Audax já fora eliminado e só cumpre tabela nas duas partidas finais. Com a derrota de ontem, fica a despedida humilhante para o dia 26 contra o já classificado Itumbiara no estádio do Rochdale.

Nos jogos de ida da fase o time iniciou com derrota justamente para o Itumbiara, 1 a 0, depois caiu para a Portuguesa pelo mesmo placar e que foi repetido contra a URT – essas duas últimas partidas foram em casa.

No returno, jogo em Minas Gerais e derrota para a URT por 2 a 1, resultado que fechou a tampa do caixão do Audax na temporada. E como já foi tido, ontem tombou diante da Portuguesa e também levando de 2 a 1.

Quanto à Portuguesa, essa vitória consagra a lusa carioca na liderança do grupo A12 e, mais ainda, com classificação invicta à próxima fase, 13 pontos na conta com quatro vitórias e um empate. E foi uma festa mesmo, pois há sete meses que o time não atuava em casa porque o Luso-brasileiro estava em reforma.

No jogo, além de tomar surra o Audax também mostrou tremenda falha tática, tanto que teve um homem expulso aos 30 minutos do 1º tempo. O time vai naquele surrado toque de bola e que já não leva a nada, quando aparece Geovane Maranhão para roubar a jogada e partir livre e solto para finalizar. O zagueiro Martelotte era o último da linha defensiva e foi para o tudo ou nada, falta direta e reta e que lhe custou cartão vermelho.

Se completo já estava mal, com um a menos o enredo não poderia ser outro para o time de Osasco. E o primeiro gol da Portuguesa foi mesmo humilhante para o Audax, com Maicon Assis invadindo geral e com direito a drible no goleiro; e o gol de Romarinho foi outra fintura, tirombaço de fora da área.

Pouco mais de 800 torcedores o Luso-brasileiro. A Portuguesa tem estrutura modesta e pouca torcida, mas é identificada com o reduto e, para fim de conversa, tem uma diretoria competente.

 

NOTINHA
– a abreviação para nocaute é KO, do inglês knockout e com nascente no pugilismo: knock seria a porrada, out indica fora de ação.

 

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio

CONTAGEM PARA 2018