QG Notícias

Savate tem curso prático com mestre francês

 Extra!
junho 18
23:28 2015

Ouve-se muito falar de muay thai, o boxe tailandês, que é uma modalidade de contato total da Ásia, onde também reina o boxe chinês. Na história das lutas de trocação, o ocidente conhece o famoso kickboxing com nascente nos Estados Unidos, mas a Europa também desenvolveu uma técnica própria. O savate tem nascente na França e, naturalmente, o significado é boxe francês.

A narrativa do savate também tem muitas curiosidades, e isso é comum quando as páginas da história das artes de luta são folheadas. Há, inclusive, quem garante que até movimentos da brasileira capoeira inspiraram alguns golpes dessa técnica francesa.

Enquanto o muay thai domina a preferência popular por conta do MMA, as demais técnicas de luta de trocação não se deixam abater e mostram importante índice de crescimento. No Brasil, por exemplo, o savate é uma dessas modalidades em expansão.

Além dos fundamentos do boxe inglês, o savate prima por uma qualidade de chutes que preocupa todo adversário. Há golpes duríssimos que são para desarticular qualquer joelho; outros lembram bem os tradicionais chutes altos do karatê e até do taekwondo. No entanto, o savate tem um ginga própria e um jogo de boxe que lhe conferem importante particularidade.

O sistema de graduação é bem diferenciado, assim como o visual de combate. E quem pensa que o boxe francês está correndo pelas beiradas, é bom saber que já tem savate dando o que falar no MMA. Basta uma pesquisa nas redes sociais e conferi que essa técnica de luta está mesmo se impondo e conquistando respeito.

Na região, o savate começou nos anos 90 e com um osasquense. Ricardo Freire, praticante de arte marcial tradicional, passou a treinar kicboxing e depois migrou para o contato total (então desenvolvido em Portugal). A partir dessa técnica, Freire conheceu o savate e foi amor de primeira. Ele calçou as lutas do boxe francês e a defendeu até morrer prematuramente.

Ricardo Freire combateu na Europa e fez os primeiros contatos para que a modalidade fosse oficializada no Brasil. Hoje o savate está devidamente estabelecido e com um gerenciamento seguro no País. Em Osasco tem o Núcleo Central de Artes Marciais, e a partir de lá o mestre Paulo Bolzoni cultiva o savate.

Um dos principais representantes do boxe francês, agora ele anuncia um curso internacional e com um convidado do berço do savate. O mestre Éric Paris é um lutador bem respeitado por toda Europa, um nome reconhecido na luta de trocação e vem da França para mostrar mais dessa técnica poderosa.

O curso começa às 10h deste sábado, e a academia fica na avenida Santo Antônio, 503. Mais informações pelo (11) 972502014 ou 3685-3241. Mestre Bolzoni explica que o curso será prático, ou seja, é preciso ir pronto para socar e chutar (levar luvas de boxe é fundamental). O valor do curso está a 60 reais, e após a trocação geral na academia, mestre Bolzoni brindará os lutadores com aquele coffee break. (Márcio Silvio)

Mestres Paulo Bolzoni e Éric Paris.

Mestres Paulo Bolzoni e Éric Paris.

17. Savate

 18. Savate

Sobre o Autor

admin

admin