Quem colou no vôlei, viu o basquete dourar no Pan

julho 26
12:05 2015

Está brilhando no peito do basquete brasileiro, medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de Toronto. Enquanto a seleção feminina de vôlei (foto acima) chamava mais atenção pela potência da modalidade no País, eis os rapazes da seleção deitando e rolando no Pan, campeões invictos. Mas não é surpresa esse título, já que o nosso basquete ganha a sexta medalha de ouro em Jogos Pan-americanos. E ontem na Ryerson Atlhetic Centre, a moçada comandada pelo técnico Rubén Magnano deixou o Canadá na poeira, 86 a 71, com 48 a 29 no 1º tempo

Foi uma vitória de ponta a ponta. Lembrando, na fase de classificação a seleção fez 92 a 59 em Porto Rico, 79 a 64 na Venezuela, e 93 a 83 nos Estados Unidos; nas semifinais, bateu a República Dominicana por 68 a 62, para fechar o ouro com invencibilidade ontem diante da seleção da casa. “É um passo importante para o basquete brasileiro. Mas pelo o que mostrou na Olimpíada de Londres e na Copa do Mundo da Espanha (ano passado), já vinha deixando uma imagem importante”, considerou o técnico Magnano.

Rafael Hettsheimeir foi um dos principais do Brasil com 13 pontos e três rebotes, ao lado de Augusto Lima, também com 13 pontos e três rebotes, mais duas assistências. Larry Taylor foi outro monstrão com 13 pontos e uma assistência, mas o cestinha da final é canadense, Anthony Bennett com 16 pontos.

O Brasil cumpre a 17ª participação num Pan, agora com 6 medalhas de ouro – Cali/Colômbia 1971, Indianápolis/EUA 87, Winnipeg/Canadá 99, Santo Domingo/República Dominicana 2003, Rio de Janeiro 2007 e Toronto 2015; e conta duas medalhas de prata e seis de bronze. (Márcio Silvio)

VÔLEI PRATEADO
E os Estados Unidos se vingaram da derrota sofrida na fase de classificação dos Jogos Pan-americanos, faturando a medalha de ouro ao bater as canarinhas por 3 a 0, decisão de ontem. A República Dominicana conquistou a medalha de bronze.

A ponteira Fernanda Garay voltou a jogar muito, e com 20 acertos foi a maior pontuadora do Brasil, bem na cola da americana Fawcett, que fez um pontinho a mais. Lembrando que ao contrário da medalha de bronze que é conquistada, a de prata é resultado da derrota. Por isso mesmo, a ponteira Jaqueline não disfarçou a tristeza. “Acho que faltou um pouco de maturidade. Essa é uma equipe muito jovem, com meninas participando pela primeira vez de um campeonato tão importante como esse”, lamentou a estrela, acenando para jogos melhores na Olimpíada do Rio.

Antes dessa final, ontem teve outro Brasil x Estados Unidos – pelo Grand Prix no CenturyLink Center, em Omaha. Jogando em casa, a seleção americana venceu por 3 a 0, como abrindo alas para a final que viria em seguida pelo Pan de Toronto. Os EUA conquistam a 6ª medalha de ouro do GP, mas o Brasil continua sendo o maior pódio com 10 títulos. Mas hoje a seleção volta à quadra e com chances de medalha, encerrando o GP às 17h10 contra a Itália.

Além dessas duas seleções, tem China e Rússia também brigando por pódio. Na contagem dessa fase final os EUA lideram com 12 pontos, a China defende o 2º lugar com 7, a Rússia aperta com 6, e o Brasil está em 4º lugar com 6 pontos também, só que perde no saldo de sets. (Márcio Silvio)

 

20010730681_d9b318084d_b 19817492750_2f1d31a240_b 19979213306_8382be4845_b 19997688332_0d3baa2c53_b 19997699852_2ea75a1f37_b

 

(FOTOS, Gaspar Nobrega)

20000410372_b2f472d8fe_b 19821426489_74fdf6d827_b

 

 

(FOTOS, William Lucas)

20000336032_2295b9d7d9_b 19820144270_99ace7bc03_b

 

 

E O VÔLEI FEMININO….GAS_8955 GAS_8947 GAS_8967

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018