PAN DE TORONTO: o Brasil nas provas de ontem

julho 15
05:11 2015

O Brasil segue aumentando a cota de medalhas nos Jogos Pan-americanos de Toronto. Começou com decisão no judô masculino até 90kg e com o fera Tiago Camilo empacotando mais uma medalha de ouro, a terceira dele em Jogos Pan-americanos. Na decisão, Tiago enfrentou o cubano Asley Gonzalez, nada mais que atual campeão mundial e medalha de prata em Londres 2012. “Foi uma luta acirrada, disputada pela pegada e ele acabou recebendo algumas punições por falta de combatividade.  Já lutamos outras vezes e um sabe bem o que o outro vai fazer. Usei um pouco da minha experiência”, comentou o campeão.

Fechando a rodada no tatame, mais pódios brasileiros com quatro medalhas sendo 2 de ouro, 1 de prata e 1 de bronzes: ouro para Luciano Correa (-100kg) e para David Moura (+100kg); prata para Mayra Aguiar (-78kg) e bronze para Maria Suelen (+78kg).

Partindo para as águas, quem deita e rola em Toronto é a canoagem de velocidade, e Isaquias Queiroz (foto acima) fatura a terceira medalha – já havia sido ouro na categoria C1 1.000m e prata na C2 1.000m, em dupla com Erlon Silva; e ontem levou a segunda medalha de ouro, categoria C1 200m – o Brasil teve mais prata com Edson Isaias no K1 200m; no K2 200m ele terminou em terceiro lugar, medalha de bronze em dupla com Hans Mallmann. Na categoria feminina, Valdenice Conceição foi bronze no C1 200m. Na soma desses quatro dias de canoagem de velocidade o Brasil conta 9 medalhas: 2 de ouro, 3 de prata e 4 de bronze. Nos dias 18 e 19 entra a disputado slalom.

No hipismo, terça-feira de alteração no salto brasileiro. O cavalo AD Rahmannshof´s Bogeno está com inflamação na pata esquerda, animal que é montaria de Álvardo Affonso de Miranda Neto, o Doda bronze em Atlanta 96 e em Sydney 2000. Por conta desse imprevisto, a Confederação Brasileira de Hipismo entra com substituição no conjunto e entra outro campeão olímpico, Rodrigo Pessoa, ouro em Atenas 2004 e que montará o cavalo Status. Rodrigo Pessoa segue para Toronto e desembarca no dia 18.

Já no hipismo adestramento individual, notícia ruim para o Brasil, que ficou sem pódio. Leandro Aparecido da Silva, o brasileiro melhor colocado, terminou em 6º lugar com 73.300%. Logo atrás, chegada do filho da rainha Hortência, João Victor, com 73.175%; João Paulo dos Santos foi o 9º colocado com 72.950%.

Mudando de área, na final da prova do Dois Sem Timoneiro, Vinícius Delazer e Victor Pereira ficaram em 4º lugar. Na categoria feminina, Caroline Corado e Sophia Py terminaram em 5º lugar no double skiff peso leve. Mas na final B do double skiff peso leve masculino, venceu a dupla Thiago Carvalho e Ailson Silva.

Partindo para o squash, a equipe brasileira não teve boa estreia na categoria feminina. Com Thaisa Serafini, Tatiana Damasio e Giovanna Veiga, a seleção perdeu de 2 a 1 para a Argentina – grupo B. Hoje elas voltam à cena e contra a Colômbia às 13h15, e à noite pegam o Canadá, 20h45.

No vôlei de praia, tranquilidade para a dupla Lili e Carol, mais Álvaro Filho e Vitor Felipe, que venceram nas respectivas categorias. Dia chuvoso por lá, e as meninas pegaram as chilenas Pilar e Francisca, despachando por 2 a 0. À tarde, Álvaro e Vitor enfrentaram os venezuelanos Henriquez e Fañe, com vitória por 2 a 1. Foi a segunda vitória da dupla feminina, que na quinta-feira enfrentam Karen e Natalia, da Costa Rica – valendo a liderança do grupo B. Mas Álvaro e Vitor voltam à areia hoje contra os mexicanos Ontiveros e Juan.

Fase classificatória do tiro com arco e Marcus Vinícius termina em 4º lugar, garantindo-se nas eliminatória desta quarta-feira contra o guatamalteco Diego Castro. Legal que no cruzamento das chaves, o brasileiro pode ter um compatriota nas oitavas-de-final, caso Daniel Xavier vença o chileno Guilhermo Aguilar. Portanto, pode dar Brasil x Brasil por uma vaga às quartas-de-final do tiro com arco.

Ane Marcelle Santos ficou em 8º lugar, Larissa Feitosa em 12º e Sarah Nikitin em 13º pela fase de classificação da categoria feminina. Nas eliminatórias, Sarah pega a venezuelana Verona Villegas, Larissa enfrenta a guatamalteca Yesenia Valencia, enquanto Ane tem parada contra a cubana Lorisglenis Ojea. Por equipes, o trio Marcus Vinícius, Bernardo Oliveira e Daniel Xavier ficou em 5º lugar, e na sexta-feira enfrenta o Canadá por vaga nas semifinais. No feminino, Sarah, Ane e Larissa ficaram em 4º lugar e vão encarar a Venezuela.

E o tiro esportivo cumpriu a terceira rodada ontem, e bom resultado parcial para Emerson Duarte na pistola tiro rápido – com alvo a 25 metros. O brasileiro disputou duas etapas em dobradinha com Iosef Forma e somou 288 pontos, para 277 do parceiro. A rodada segue hoje e os seis melhores da classificação geral vão para a fase final. No feminino, Rachel Silveira fechou a rodada na prova com pistola 25m e terminou em 16º lugar com 274 pontos. E fechando a atuação de brasileiros no segundo dia de fossa olímpica, Eduardo Correa e Rodrigo Bastos não conseguiram avançar à fase final terminando em 13º e 14º lugares.

Mas tem mais notícia boa, como a festa da galerinha do polo aquático, que ontem bateu Cuba por 9 a 6, medalha de bronze e muita agitação no pódio. A seleção apostava na disputa do ouro, mas o terceiro lugar foi muito bem comemorado pelo técnico Pat Oaten, que é canadense. O destaque da seleção é a goleira Tess Oliveira, e os gols do Brasil foram marcador pos Isabella (6), Helene (2) e Gabriela.

De volta às águas, a dupla Claudio Luiz e Bruno Oliveira venceu uma prova da classe Hovie 16, e foi segunda colocada em outra, resultados que dão a liderança na classificação geral após cinco regatas das velas. Na 49erFX, Martine Grael e Kahena Kunze ficaram em 4º lugar na primeira regata, mas na segunda prova deu zica geral e a dupla perdeu o rumo, sendo eliminada juntamente com outros barcos. Já na Laser Radial, Fernanda Decnop chegou em 7º lugar e perdeu a liderança da classe; pior para Robert Scheidt, 3º na chegada de ontem ontem mas que caiu para o 7º lugar.

Quem está feliz é João Augusto na Sunfish, que na única prova de ontem ficou em segundo lugar e subiu para a 5ª colocação geral. Por outro lado, o quarteto John King, Alexandre Saldanha, Daniel Santiago e Guilherme Hamelmann terminou na lanterna da Open J-24, primeira regata; na segunda eles reagiram e fecharam em 4º lugar. Na Snipe, 6º e 8º lugares para a dupla Alexandre Paradeda e Gerogia da Silva, que se garantem na 7ª colocação geral; o trio Claudio Biekarck, Gunnar Ficker e Maria hackerott assumem a liderança da Lightining com um 2º e um 3º lugar.

Mudando de águas, a natação deitando e rolando com dois ouros, três bronzes e dois recordes pan-americanos. Uma terça-feira forte para a natação brasileira, com cinco medalhas para o País. A primeira medalha foi nos 200m borboleta com Leandro de Deus, 1min55s01, cravando novo recorde do Pan-americano – Caio Almeida era o dono da marca superada, 1min55s45. Na sequência, revezamento 4x100m livre com João de Lucca, Bruno Fratus, Matheus Santana e Marc Chierighini, marcando 3min13s66, medalha de ouro e novo recorde pan-americano.

Depois as braçadas ficaram para Joanna Maranhão, bronze nos 200m borboleta com 2min09238. E nos 100m livre, bronze para Marc Chierighini com 48s80, sendo que no revezamento feminino 4x100m livre, bronze brasileiro com Etiene Medeiros, Daynara de Paula, Graciele Herrmann e Larissa Martins com 3min37s39. Destaque para Thiago Pereira que, mesmo sem nadar a final do revezamento, leva também a medalha de ouro pois integrava a equipe na eliminatória da prova. Assim, Thiago conquista a 19º medalha num Pan e empata a marca de Gustavo Borges.

Fechando o pódio nacional nas competições de ontem, mais uma medalha de bronze no levantamento de peso, com Jaqueline Ferreira na categoria até 74kg. A carioca levantou 230kg, ficando atrás da chilena Fernanda Vades com 231 e da campeã Cuersta Valoyes, da Colômbia, com 247kg. Antes, na segundona, a carapicuibana Bruna Piloto, atualmente morando em Barueri, levantou mais de 200kg na categoria até 63kg e foi bronze. (Márcio Silvio)

Polo aquático, bronze.

Polo aquático, bronze.

Leonardo de Deus, ouro e recorde nos 200m borboleta.

Leonardo de Deus, ouro e recorde nos 200m borboleta.

Jaqueline Ferreira superou virose para chegar ao bronze.

Jaqueline Ferreira superou virose para chegar ao bronze.

Tiago Camilo, terceiro ouro num Pan-americano.

Tiago Camilo, terceiro ouro num Pan-americano.

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018