Osasco Audax retoma negócios com Oeste de Itápolis a R$900 mil

 Extra!
Maio 08
16:34 2015

Hoje começa a série B do Campeonato Brasileiro e o Oeste de Itápolis estreia fora, às 19h30 contra o ABC de Natal. A segunda rodada está agendada para o dia 16, um sábado, às 16h30 contra o Vitória da Bahia. Naturalmente que esse jogo será na casa do Oeste em Itápolis, certo? Pode ser que sim, mas também pode ser que não. É que há um cheque importante na parada e que pode trazer a bola do Oeste para o estádio do Rochdale.

Isso mesmo. O poderosa diretoria do Osasco Audax conversa novamente com a do Oeste, papo já bem adiantado, e o aperto de mãos está para ser fotografado. Acontecendo isso, o time de Itápolis seria abocanhado pelo Audax na sequência do Brasileiro.

Caso o negócio que está rolando seja confirmado, não haverá mudança de nome porque não se trata de compra, apenas um ‘modesto’ investimento da diretoria de Osasco para colocar o Audax na série B. Em troca de 900 mil reais o Oeste abriria mão do time e também do mando de campo.

Explicando melhor: nenhuma mudança de nome, nenhuma mexida no CNPJ, nenhuma alteração de sede; o Oeste seguiria como está, apenas com as mudanças dentro das quatro linhas, mais comissão técnica, e com o mando dos jogos em casa valendo para o estádio do Rochdale.

Fazendo um trocadilho com a sigla do clube osasquense, continua valendo o GOA do Grêmio Osasco Audax, agora para Grêmio Oeste Audax. Mas isso é só uma brincadeira de siglas para relaxar um pouco essa informação que deve causar atropelos nos sentimentos da torcida.

Osasco investiu forte na Portuguesa e com o mesmo objetivo e valores, mas para disputar a série C do Brasileiro. A Lusa estreia dia 17 contra o Londrina no estádio do Café. Estava tudo muito bem encaminhado, só que a diretoria do Canindé já havia fechado a comissão técnica.

O Audax exigia pacote completo para entrar em campo – jogadores próprios e também a comissão técnica. E como não foi possível reverter a situação na Portuguesa, a diretoria osasquense voltou a bater na casa do Oeste, clube que vive um grande momento na cidade por conta do acesso à elite do futebol paulista em 2016.

E na diretoria do Oeste tem o vice-presidente Financeiro, o Cidão, que é de origem osasquense e, por conta disso, muito bem afinado com o Osasco Audax. Cidão seria o elo forte entre a proposta audaciosa na mesa de negociações em Itápolis. A reportagem do QG Notícias chegou à informação que existe até um valor bruto lançado, caso a diretoria do Osasco Audax queira comprar o Oeste e investir em Itápolis a partir de 2016 – algo em torno de R$7.500.000,00. (Márcio Silvio)

NOTA: caso o torcedor esteja pensando se há tempo regulamentar para essa transação (de o Oeste mudar o mando de jogo para Osasco), para isso basta apenas informar a Confederação Brasileira num prazo de até 72h antes da partida marcada. O Oeste atua em casa no dia 16, tempo de sobra para assinaturas, cheques e pose para as fotos.

Sobre o Autor

admin

admin