QG Notícias

Osasco Audax fatura R$160 mil da CBF por campanha no Brasileiro e o Corinthians Audax segue contando

 Extra!
Osasco Audax fatura R$160 mil da CBF por campanha no Brasileiro e o Corinthians Audax segue contando
julho 17
12:49 2017

O futebol feminino não tem do que reclamar na temporada. Além de contar com um suporte financeiro espetacular da Confederação Brasileira, cumpre uma temporada com visibilidade de mídia inédita e, o mais notável, com público marcando forte presença nos estádios.

Osasco tem dois times no Brasileiro, mas um deles atua em forma de parceria e é mais Corinthians que Audax. Há o elenco com reduto na cidade e que avançou até as quartas-de-final (2ª fase), e tem o alvinegro que na quinta-feira agora disputa o título contra o Santos.

Campanhas à parte, como todas as outras equipes o Audax de Osasco e o Corinthians Audax são agraciados com as cifras da CBF – melhor para o alvinegro que chega à decisão da temporada.

Naturalmente que o que entra na conta corintiana deve ser partilhada entre os clubes, mas ainda assim é um dinheiro muito bem comemorado; quanto ao Osasco Audax, o recebido segue limpinho para a diretoria distribuir como quiser.

Mais abaixo há a lista de benefícios da confederação para a competição, destacando que toda vez que o Audax (ambos os times) entra em campo vai somando contas a receber: para cada partida fora são 5 mil reais de ajuda, para cada jogo em casa são 10 mil reais; e sobre isso a CBF também banca despesas de viagem mais alimentação e alojamento.

Diante disso, parece que não há espaço para reclamações da diretoria, não é mesmo? Afinal, o que se ouve muito são queixas sobre muitas despesas e falta de apoio financeiro, dando aquela imagem que os dirigentes só colocam dinheiro e que o clube não recebe nada.

R$160 MIL PARA O OSASCO AUDAX
Foram 14 jogos com 7 em casa e 7 fora, valendo R$10 mil por mando e R$5 mil em campo adversário. Portanto, na 1ª fase o time contabiliza R$105 mil. Mas o Audax avança para a 2ª fase e ganha bônus de R$40 mil, engordando a receita para R$145 mil, sendo que nessa fase das quartas-de-final cumpre dois jogos, um em casa e outro fora, somando mais R$15 mil e totalizando R$160 mil de renda.

– em casa 1ª fase
12 de março: 1 x 1 Sport/PE
26 de março: 2 x 6 Iranduba/AM
3 de abril: 1 x 0 Grêmio
19 de abril: 3 x 2 São Francisco/BA
26 de abril: 1 x 1 Kindermann/SC
11 de maio: 1 x 5 Corinthians Audax
24 de maio: 3 x 3 Vitória/PE
– 2ª fase
15 de junho: 0 x 3 Santos

– fora 1ª fase
19 de março: Vitória/PE 2 x 3
30 de março: Corinthians Audax 1 x 0
6 de abril: Kindermann/SC 0 x 2
12 de abril: São Francisco/BA 0 x 1
3 de maio: Grêmio/RS 1 x 2
17 de maio: Iranduba/AM 3 x 1
31 de maio: Sport/PE 2 x 1
– 2ª fase
21 de junho: Santos 0 x 0

R$265 MIL OU R$325 MIL PARA O CORINTHIANS AUDAX
Assim como o outro Audax o Corinthians mandou 7 jogos e atuou fora em outros 7, chegando a R$105 mil; avança para as quartas-de-final e leva mais R$40 mil de bônus, sendo que cumpre dois jogos nessa fase, um em casa e outro fora, recebendo mais R$15 mil e chegando a R$160 mil.

Como se classificou para as semifinais, então a CBF brinda o Corinthians com bônus de R$30 mil. E nessa fase, logicamente, foram dois jogos, um fora e outro em casa e que resultam em R$15. Portanto, somando a 1ª com a 2ª fase o alvinegro conta R$205 mil. Não fica nisso, como todo mundo sabe, pois o time está na final do Brasileiro e, por conta dessa classificação já tem garantido premiação de R$60 mil caso fique em 2º lugar.

Então, as cifras chegam a R$265 mil e podem ir a 325 mil se o Corinthians superar o Santos na final de quinta-feira na Arena Barueri, levantando o caneco de campeão, já que a CBF premia o vencedor com R$120 mil.

– jogos em casa 1ª fase
20 de março: 3 x 2 Kindermann/SC
30 de março: 1 x 0 Osasco Audax
2 de abril: 1 x 0 Sport/PE
18 de abril: 1 x 0 Iranduba/AM
26 de abril: 7 x 1 Vitória/PE
17 de maio: 4 x 1 Grêmio/RS
31 de maio: 10 x 0 São Francisco/BA
– 2ª fase
15 de junho: Ferroviária de Araraquara 1 x 2
– semifinal
9 de julho: 1 x 0 Rio Preto
– final
20 de julho x Santos

– jogos fora 1ª fase
11 de março: São Francisco/BA 0 x 4
26 de março: Grêmio 0 x 5
5 de abril: Vitória/PE 0 x 3
12 de abril: Iranduba/AM 1 x 0
2 de maio: Sport/PE 0 x 0
11 de maio: Osasco Audax 1 x 5
24 de maio: Kindermann/SC 1 x 2
– 2ª fase
22 de junho: 4 x 0 Ferroviária de Araraquara
– semifinal
29 de junho: Rio Preto 2 x 1
– final
13 de julho: Santos 2 x 0

NOTINHAS
– além desses valores a CBF também arca com passagens aéreas ou despesas com ônibus, mais hospedagem e alimentação.
– há contratos com televisão, patrocinadores e outros canais de faturamento que reforçam o caixa dos clubes, mas do Brasileiro apenas o Santos contrata as jogadoras profissionalmente, ou seja, tudo registradinho conforme a legislação trabalhista.
– todos os demais times atuam na base de parcerias e os dirigentes ficam à vontade quanto a gerência dos recursos.
– só para concluir, os valores destacados aqui são apenas os patrocinados pela CBF.

R$5 mil
– para cada jogo fora
R$10 mil
– para cada jogo em casa
R$15 mil
– para cada clube classificado para o Campeonato Brasileiro
R$20 mil
– para cada clube classificado às quartas-de-final
R$30 mil
– para os clubes semifinalistas
R$60 mil
– para o vice-campeão
R$120 mil
– para o campeão brasileiro

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio