QG Notícias

Mestres japoneses no Karatê Ultimate Fight em Barueri

 Extra!
abril 24
13:19 2015

O fim de semana no poliesportivo José Corrêa está reservado para o karatê, e reservado com requinte pelo mestre Denivaldo Carvalho, responsável pelo estilo shinkyokushin, uma técnica de combate terrível de segurar. Amanhã e domingo acontece o 5º Karatê Full Contact Ultimate Fight, e com dois convidados mais que reverenciados, mestres Norichika Tsukamoto e Kazuhito Yamada.

Os dois são de uma geração linha dura da arte marcial japonesa, e durante o torneio realizarão seminários de combate, naturalmente. Um presentaço para os atletas da trocação, que estarão bebendo da fonte pura. Mestre Norichika Tsukamoto é um dos grandes e raros campeões do karatê shinkyokushin. Um lutador considerado fora de série não apenas pela técnica apurada dentro do estilo, mas por ter uma série de golpes extremos e nada ortodoxos.

O mestre é apontado como um mito, lenda viva que está revolucionando a tática de combate tradicional. Em 1996 ele era um rapaz de 21 anos apenas e já campeão mundial. O tempo passou e Norichika Tsukamoto manteve a pegada nos treinos. Assim, 15 anos depois lá estava ele novamente campeão mundial, aos 37 anos de idade.

Troféus, títulos e vitórias estão muito bem registrados na galeria de sucesso desse karateca, ainda hoje esnobando velocidade incrível nos golpes e uma precisão espantosa. Atualmente está com 41 anos e mantendo a forma que faz dele um dos ícones contemporâneos do karatê mundial. Mestre Tsukamoto é natural da histórica Nagasaki, e tem a linhagem no karatê com nascente no lendário Yasuhiko Yamada.

Tem um chute alto poderoso e abusa do chute circular. Como gosta de praticar capoeira, alguns movimentos do mestre chegam a lembrar a ginga da arte de luta brasileira. E se Norichika Tsukamoto por si só é garantia de um karatê de primeira linha, o cenário fica ainda mais letal com outro monstro da arte das mãos nuas, Kazuhito Yamada.

O mestre é de Osaka, 35 anos e com uma coleção de títulos ao estilo Tsukamoto. Em termos de técnica de luta ele mantém a guarda mais tradicional, mas com um poder de fogo que já fez muitas vítimas em todo mundo. Neste fim de semana, portanto, seminário de porrada sem dó com esses dois grandes monstros do Japão em Barueri, promovida pela shinkyokushin dirigida pelo mestre Denivaldo Carvalho.

Esse estilo de karatê pode ser resumido como full contact mesmo, e comparado ao conceito tradicionalíssimo da luta japonesa, é visto como estilo rebelde até. O diferencial é que as lutas do shinkyokushin são valendo nocaute. O termo aportuguesado pelo mestre Denivaldo Carvalho, portanto, não poderia representar melhor o shinkyokushin – karatê de contato.

O shinkyokushin tem nascente no lendário mestre Matsutasu Oyama, que faleceu em 1994. Em consequência, o estilo único fragmentou-se entre os discípulos diretos, mas o kyokushin original era defendido pelos mais antigos. Anos mais tarde, em 2003, vários desses mestres da 1ª geração do grande Yamada decidiram rebatizar o kyokushin. Durante o 8º Campeonato Mundial em Tóquio, eles oficializaram o shinkyokushinkai, atualmente presidido pelo mestre Kenji Midori.

O karatê de contato é uma febre de luta em mais de 80 países, e no Brasil é representado pelo Shinkyokushin Karate Organization, presidida pelo mestre Denivaldo Carvalho, também responsável por toda América do Sul. E o maior objetivo da organização em todo mundo está para daqui a cinco anos, pois os tratados já rolam com o Comitê Olímpico Internacional, ou seja, o karatê de contato está firme e forte na briga por vaga olímpica – o projeto é para 2020. (Márcio Silvio)

 

Mestre Denivaldo Carvalho comanda o karatê shinkyokunshin no Brasil.

Mestre Denivaldo Carvalho comanda o karatê shinkyokunshin no Brasil.

24. Mestres japoneses