Marin aceita extradição para os EUA

 Extra!
outubro 29
13:12 2015

O ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol está preso desde 27 de maio em Zurique, onde foi detido por corrupção envolvendo milhões de dólares com empresas de marketing esportivo em promoções de várias edições da Copa América e em duas da Copa do Brasil. Agora ele aceita ser extraditado para os Estados Unidos para responder à Justiça americana, autora do processo.

Marin vive numa cela isolada, mas pequena. O luxo e pompa do ex-presidente agora resumem-se num pequeno espaço com uma pia e vaso sanitário – nada mais. O expediente começa às 7 da manhã, e às 16h30 os presos se recolhem e as celas são fechadas.

Caso queira alguma atividade, Marim pode ajudar na cozinha ou fazer qualquer outro trabalho, mas não tem nenhum favorzinho. E se tem vontade de ver televisão, pode alugar um aparelho, mas não passa disso. Quanto a visitas, uma vez por semana.

Um agente americano seguirá para Zurique na próxima semana e será o responsável pela extradição do ex-presidente suspeito de um forte esquema de subornos também envolvendo a Fifa – outros seis dirigentes estão com prisões decretadas pela Justiça americana. (Márcio Silvio)

Sobre o Autor

admin

admin