LUTA DA HORA: UFC x Nova Iorque

 Extra!
setembro 28
22:16 2015

O Ultimate Fight Championship é global, reina absoluto em toda parte do mundo mas tem uma questão doméstica que incomoda barbaridade o comando dessa milionária promoção: Nova Iorque. As lutas mistas, o MMA, rolam nos Estados Unidos de ponta a ponta, mas não naquele estado – Nova Iorque está blindada do MMA, baniu a modalidade e mantém a guarda por quase uma década.

No entanto, agora a direção do UFC vai para confronto direto e entrou com recurso jurídico para vencer o bloqueio e mandar um megaevento em abril do ano que vem no Madson Square Garden. De fato, uma luta de titãs porque até agora Nova Iorque tem sido o grande e imbatível rival do UFC. E para ganhar força do público, um card estelar será divulgado para esse octógono. Na justificativa pela abertura dos muros da cidade, o UFC alega que a postura de Nova Iorque é inconstitucional.

E só há um golpe para o MMA derrubar o oponente: se ganhar o visto de um juiz federal. Só com uma preliminar assim é que a lei de Nova Iorque irá a nocaute – as lutas mistas, ainda como vale-tudo, foram banidas do estado em 1997.

Confiante que vencerá o combate, a direção do UFC já marcou a data para 23 de abril de 2016. Em nota divulgada hoje estão garantidos os maiores campeões da entidade e os principais nomes do mundo. O pedido à Corte de Apelações dos EUA foi feito em agosto, e no último dia 18 entrou com ação na Corte Federal.

O MSG é um conjunto de quatro arenas e a inauguração foi em 1879, sendo que o acabamento atual data de 1968. É largamente usada para jogos do basquete e do hóquei no gelo. Foi nesse grande centro esportivo que teve a lendária batalha entre Muhammad Ali e Joe Frazier.

O MSG tem capacidade para cerca de 20 mil pessoas (por complexo)  e costuma receber grandes artistas. Por ali já passaram Bob Dylan, Eric Clapton, Ringo Starr, Billy Preston, Elvis Presley, Led Zepellin, Pink Floyd, Michael Jackson…. Mais recentemente, Laura Pausini se apresentou na casa em março do ano passado.

Em termos de luta, o MSG (foto acima, em 1962) é chamado de Meca do Boxe, pois ali a nobre porrada vem fazendo história mesmo. Lutar no The Garden é o sonho top de todo atleta, e isso vem desde 1882 com o campeão John Sullivan contra Joe Collins num grande duelo peso pesado.

Outra noite de gala na Meca do Boxe foi em 1940 com Henry Armstrong x Joe Louis, e dois anos depois foi a vez do astro Sugar Ray Robinson trocar socos com Jake LaMotta. E outros fantásticos do boxe desfilariam no MSG como Rocky Marciano em 1951 enfrentando o grande Joe Louis e, avançando para 1971, eis o absoluto Muhammad Ali contra Joe Frazier (ganhou por pontos em 15 rounds).

Na era mais recente, até a década de 90, pela Meca do Boxe passaram Duran, Ray Leonar, Jones Jr. Certo? Ok, parece que falta um dos principais campeões dos pesados nesse ringue. Sim, é Mike Tyson. O nova-iorquino lutou em maio de 1986 e venceu Mitch Green por pontos em 10 rounds.

E voltando a falar de shows e grandes artistas, foi no MSG que Marylin Monroe cantou aquele atípico ‘Happy Birthday Mr. Presidente’, oferecida carinhosamente a John Kennedy. E falando em John, foi lá que Lennon fez o último show, em 1980. (Márcio Silvio)

NOTA DO UFC
“O UFC anunciou hoje uma série de passos importantes para trazer os eventos de MMA a Nova York. Esses esforços incluem a realização do primeiro evento profissional de MMA desde o banimento do esporte do estado, em 1997. Esse evento acontecerá no Madison Square Garden em 23 de abril de 2016, com os maiores campeões do UFC competindo com alguns dos maiores atletas do mundo no octógono. O UFC também anuncia passos adicionais junto às cortes federais para garantir o sucesso do evento.

“Nós acreditamos que os nossos fãs já esperaram demais para vivenciar um evento do UFC ao vivo em Nova York, e estamos empolgados em anunciar nosso primeiro evento no Madison Square Garden. O MMA profissional é legalizado ao redor do mundo, e já passou da hora de Nova York se adequar a isso” – disse Lawrence Epstein, diretor de operações do UFC.

Em agosto, o UFC fez um pedido à Corte de Apelações dos Estados Unidos em segunda instância – que é o órgão com jurisdição em Nova York – alegando que a proibição de eventos regulados de MMA profissional viola a Primeira Emenda dos direitos de atletas e fãs no estado.

Em 18 de setembro o UFC entrou com uma nova ação na Corte Federal, reiterando sua alegação de que a lei que bane os eventos de MMA é inconstitucional. Essa lei antiga é muito pouco clara para o entendimento púublico, e permitiu que as autoridades de Nova York decidissem e julgassem arbitrariamente quais eventos seriam permitidos. Eventos contendo quaisquer esportes de combate parecem ser permitidos em Nova York, apesar de não serem explicitamente citados na lei. O estatuto, e a ação do estado em reforçá-lo, violam a Constituição com leis vagas de proibição e inconstitucionalidade.

Durante a semana, o UFC solicitará a um juiz federal para entrar com uma ação preliminar contra os representantes do estado de NOva York reforçando a inconstitucionalidade das suas leis. Sem essa ação, o evento no Madison Square Garden não poderá ser realizado.

Sobre o Autor

admin

admin