Logo mais: quem leva a Copa América?

julho 04
18:09 2015

Sábado de decisão na Copa América, com Chile x Argentina a partir das 17h no Nacional de Santiago. Em casa, natural que a pressão chilena será mais que cem por cento. Por outro lado, sabe-se que a Argentina não entra em campo como figurante em campeonato algum. Portanto, apostas rolando para essa decisão.

E os argentinos não têm apenas o Brasil como grande rival, pois o clima quente contra os vizinhos chilenos não é coisa pouca. Se a Argentina busca o 15º caneco, para o Chile essa é a final da vez – por decidir em casa.

Nos 24 jogos entre as seleções pela Copa América, a Argentina mantém tabu com 19 vitórias e 5 empates. Outro detalhe é há décadas que o Chile não sabe o que marcar contra a rival nessa competição – o último tento contra a Argentina foi em 1959, marcado por Luis Hernan. O Chile disputa a terceira final da Copa América – perdeu a de 1979 para o Paraguai e a de 87 para o Uruguai.

A Argentina tem 14 títulos e caso vença, empata como o Uruguai, maior vencedor da Copa América com 15 troféus. No entanto, nas últimas duas finais que disputou a Argentina caiu – em 2004 e 07, justamente para o Brasil. A última conquista argentina foi em 1993. Portanto, a seleção quer quebrar o jejum de 22 anos.

Mas o grande destaque para o confronto deste sábado é que tanto Chile quanto Argentina fazem duelo de invictos. Jorge Sampaoli é o técnico chileno, e disse que reconhece o valor da Argentina e resumiu: “O título é nosso limite.”

O treinador está certíssimo ao valorizar o adversário que entra com um dos melhores jogadores do mundo e vencedor de três Bola de Ouro Fifa. E Lionel Messi já avisou que encara essa final como remissão da Copa do Mundo no Brasil. Ou seja, promete voar para cima do Chile.

Atenção para a escalação anunciada do Chile do técnico Jorge Sampaoli: Claudio Bravo, Mauricio Isla, Gary Medel, José Rojas e Jean Beausejour (Eugenio Mena); Marcelo Díaz, Charles Aránguiz, Arturo Vidal e Jorge Valdivia; Eduardo Vargas e Alexis Sánchez;

E agora a escalação argentina, do técnico Gerardo Martino: Claudio Bravo, Mauricio Isla, Gary Medel, José Rojas e Jean Beausejour (Eugenio Mena); Marcelo Díaz, Charles Aránguiz, Arturo Vidal e Jorge Valdivia; Eduardo Vargas e Alexis Sánchez.

O jogo rola às 17h daqui no estádio Nacional, em Santiago, com Wilmar Roldán no apito. O colombiano trabalha com assistência de Alexander Guzmán e Cristian de la Cruz, ambos compatriotas dele.

E ontem o Peru garantiu o terceiro lugar final da Copa América ao bater o Paraguai por 2 a 0. André Carrillo fez 1 a 0 nos acréscimos do 1º tempo, com Paolo Guerrero fechando o placar, também no finalzinho da etapa final. Destaque é que Peru e Paraguai são comandados por técnicos argentinos: Ricardo Gareca e Ramón Díaz, respectivamente.  (Márcio Silvio)

Paolo Guerrero fez o dele no finalzinho, carimbando o 3º lugar para o Peru.

Paolo Guerrero fez o dele no finalzinho, carimbando o placar para o Peru.

Seleção fez uma grande campanha e sobe com méritos no terceiro pódio da Copa América.

Seleção fez uma grande campanha e sobe com méritos no terceiro pódio da Copa América.

Argentina está há 22 anos sem vencer a competição, enquanto o Chile busca o primeiro caneco.

Argentina está há 22 anos sem vencer a competição; Chile busca o primeiro caneco.

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018