QG Notícias

Há exatos dois anos o QG anunciava e acontecendo agora: fim da parceria de décadas entre GRB e Barueri

 Extra!
Há exatos dois anos o QG anunciava e acontecendo agora: fim da parceria de décadas entre GRB e Barueri
junho 16
13:28 2017

Confira o título dessa matéria do QG Notícias em 16 de junho de 2015: ‘Crise esportiva em Barueri pode até extinguir o GRB’.  Naquela ocasião o bicho estava mesmo pegando no esporte barueriense. O prefeito era Gil Arantes e passava o facão sem fio nas pernas de todas modalidades de alta competição.

A situação ficou mesmo radical, tanto que a prefeitura de Barueri não participaria dos Jogos Regionais e tampouco dos Jogos Abertos do Interior, fato lamentável que se repetiria no ano seguinte. Mas no final de 2016 tem eleições municipais e o eleito Rubens Furlan volta à cadeira da prefeitura.

E chega causando. Se o esporte estava pela hora da morte, em pouquíssimo tempo o novo prefeito dá aquele gás e as modalidades vão ressurgindo. Barueri conta com modalidades de alta competição em curso, vem ampliando o leque esportivo e sinalizando outros grandes empreendimentos na sequência da temporada.

Por outro lado, essa vitrine festiva bancada pelo prefeito Rubens Furlan não oculta outra realidade, que a cidade está sob a lupa do Tribunal de Contas. Há uma intrincada teia financeira que deixa tudo sob risco iminente. E como a situação faz soar o alarme, chega o momento de cumprir-se o que fora anunciado dois anos atrás pela matéria do QG.

E por que a corda rompe para o Grêmio Esportivo Barueri? Porque é uma autarquia alimentada pela máquina municipal e esse procedimento, parece, não é mais suportado dentro desse momento de crise investigativa que paira sobrea a cidade.

Parceiro de longa data da prefeitura o GRB é quase uma ONG por anunciar-se sem fins lucrativos. Mas conta com importante aporte municipal para cuidar de 15 modalidades mais infraestrutura dos parques esportivos – oito praças, treze ginásios, 32 quadras descobertas, quatro canchas de bocha e nove praça de skate.

Essa parceria vem desde 1989. E foi como GRB que Barueri se lançou no futebol. Em 2000 surgia parceria com o empresário Kiko Antonini que levou a marca Roma à camisa barueriense, lançando a equipe na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Como Roma Barueri, eis o futebol da cidade campeão da Copinha em cima do São Paulo no Pacaembu após empate por 4 a 4 e com 6 a 5 na decisão dos pênaltis.

Essa entrada no futebol foi o portal de lançamento do GRB à divisão profissional. Ano a ano o novo time foi galgando degraus na Federação Paulista até chegar a temporada 2004, quando festeja acesso à série A3 da 1ª divisão e como campeão da entao séire B1. Na temporada seguinte, campeão da A3 e indo para a A2 de 2006. Impossível dentro das quatro linhas, mais um título paulista e com direito à sonhada elite do Paulistão, a série A1.

O torcedor barueriense era uma alegria só, já que nessa temporada via o time também na série C do Campeonato Brasileiro. E em 2007, além do Paulistão o Grêmio Barueri subia para a série B do nacional, sendo que no final da temporada seguinte, novembro de 2008, a cidade comemorava o acesso à elite do Brasileiro.

O que aconteceria com o futebol a partir de então é outra história, mas esse retrospectiva serve para destacar a forte presença do GRB no esporte barueriense, mesmo após o time de futebol ter-se mudado para Presidente Prudente em 2010.

Portanto, apesar da perda do Grêmio Barueri o GRB continou tocando as diversas modalidades. Mas sob a última adminsitração Gil Arantes entrou num funil e teve que se adequar à sobreviência por conta de cortes profundos no orçamento.

O GRB chegou ao pico de fechar as portas em 2015, e para evitar uma tragédia maior tomou decisão extrema de demanchar as principais modalidades competitivas. Resumindo, dezenas de atletas e profissionais com bons anos de serviços e de pódios foram colocados na rua.

Situação extrema e que, como já foi dito, começou a ser revertida com a chegada de Rubens Furlan. Mas a relação com o GRB parece insustentável agora, não pela dinâmica da parceria, mas pelo procedimento que estaria sendo contestado pelo Tribunal de Contas. Não há clareza sobre isso ainda e, portanto, fica a perguntinha básica: qual o real motivo para o fim do GRB?

Assim que iniciou o furacão de resgate esportivo na cidade, a prefeitura de Rubens Furlan lanou o Barueri Esporte Forte. O que surgia apenas como um lema ou marca de gerenciamento da Secretaria de Esportes, aos poucos foi crescendo e apontado para algo mais.

Em pouco tempo o BEF toma conta do espaço que antes era do GRB. Se a partir de agora as rédeas ficam para o Barueri Esporte Forte, não há informação. O que há de fato é que Rubens Furlan está mexendo nessa base e que mudanças estão acontecendo e que o GRB não será mais a marca esportiva da cidade.

 

NOTINHA
– o contrato do GRB com a prefeitura vale até o final do ano, mas a situação chega a um ponto de emergência que rescisão está em andamento.

 

 

VEJA A MATÉRIA DO QG DE 16 DE JUNHO DE 2015

Crise esportiva em Barueri pode até extinguir o GRB

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio