Final em Golden Set e Vôlei Nestlé é 1, 2, 3, 4, 5, 6 vezes campeão paulista

 Extra!
Final em Golden Set e Vôlei Nestlé é 1, 2, 3, 4, 5, 6 vezes campeão paulista
outubro 13
21:59 2017

Ao contrário do primeiro jogo da final, hoje o Hinode Barueri foi para cima do fortíssimo Vôlei Nestlé, decisão do Campeonato Paulista e que encheu os olhos da torcida no Liberatão de Presidente Altino. E está beleza no placar, vitória da equipe de Osasco no Golden Set e o hexacampeonato na conta.

No jogo de ida em Barueri, partida de um time só porque só deu Netlé e com o Hinode absolutamente apático e fora de jogo. Vitória por 3 a 0 com toda tranquilidade do mundo. E quem apostava que o da volta, por ser em Osasco seria outra baba para a equipe da casa, surpreendeu-se ao ver um Barueri motivado e mordendo bola a bola.

Foi assim no 1º set com 26 a 24 para as visitantes, parcial que já coroava a grande decisão. E a coisa ficou ainda mais pegada quando o Hinode Barueri mantém a pressão e leva o 2º set por 25 a 23. Mas no 3º set as meninas do Nestlé acordam, passaram a mostrar o que sabem e reagem com 25 a 23, evitando que Barueri fechasse a porteira e forçasse o Golden Set.

Então vem o 4º set, parada decisiva para a equipe da casa e com as meninas sustentando a pressão na rede até fechar a parcial por 25 a 22. Com 2 a 2 no placar, a sorte da final vai para o 5º set, tie-break. Então é aquela tensão nas arquibancadas do Liberatão porque no 1º tempo do set o Hinode vira com 8 a 3. Osasco tem a chance de matar a conversa nesses últimos lances, sabendo que se rolar o Golden Set estará dando toda moral do mundo para as baruerienses que seguem na frente com 9 a 7.

Para alívio da torcida da casa, a equipe vai crescendo na rede e segurando o rojão com bloqueios decisivos e encostando, 9 a 10. É, mas por outro lado o conjunto ofensivo do Hinode Barueri funciona com mais eficiência e não dá mole, 12 a 9 e se aproximando da vitória.

Sentindo a corda no pescoço o técnico Spencer Lee pede tempo; também é bom momento para o lendário José Roberto Guimarães dar aquela polida no ataque. Dito e feito, retorno de jogo e o Hinode Barueri faz 15 a 12 e vence o tie-break e o jogo. Portanto, Golden Set para decidir o título paulista e resultado surpreendente das meninas baruerienses.

Cada ponto valendo ouro nessa parcial e com Barueri fazendo Osasco perseguir o placar até o bloqueio de Tandara empatar, 4 a 4. A torcida da casa sente o perigo ao ver a equipe perdendo a mão e com as baruerienses crescendo ainda mais com, 9 a 6.

Spencer Lee faz sinal de tempo porque vê que a casa está caindo – a movimentação e a velocidade do time de Barueri estão desestabilizando tudo na quadra osasquense. Na retomada do GS ele aplaude reação das meninas, 8 a 9 e seguido do empate – era o que o Vôlei Nestlé precisava nesse momento.

Quando Mari Paraíba crava um ace e faz 11 a 10, mais que colocar Osasco à frente ela deu o reforço moral que toda equipe precisava a essa altura, pois segurar o impetuoso Barueri não estava fácil, 13 a 12 agora, nada definido. E na sequência do lance tem uma situação de contusão com a própria Mari, todo banco do Nestlé fica tenso mas a jogadora logo faz sinal de positivo e a decisão segue, agora com Osasco abrindo dois pontos numa bola de segunda da levantadora Fabíola, 15 a 13.

Como foi dito, aquele ace de Mari derrubou a fortaleza barueriense, que vê a equipe da casa fazer 17 a 13 com Tandara. A torcida vai junto e o ataque osasquense começa a destruir de vez a rede adversária, agora com bloqueio de Fabíola, 19 a 14. E quando Bia vai de china para 20 a 16, começa a contagem para os pontos finais do duelo. O Hinode Barueri perdeu o gás inicial e não consegue encarar os ataques da casa, perdendo todas para Bia, por exemplo, que faz 22 a 17.

E mais uma vez a monstrona Bia para 23 a 18. Opa, mas acontece que tem grito da galera barueriense porque o Hinode ressurge lá de baixo, vai costurando ponto sobre ponto e volta a ameaçar a festa encomendada do Nestlé. Isso mesmo, jogadaça no Liberatão e Golden Set empatado, 23 a 23.

Mas ficou nisso, pois logo Osasco volta tomar conta para fechar o set de desempate com 25 a 23 e o torcedor é um canto só no Liberatão, hexacampeão paulista. Mas veja só, muitos aplausos para as meninas de Barueri.

 

VÔLEI NESTLÉ
– técnico Spencer Lee
Carol Albuquerque, Paula, Bia, Nati Martins, Tandara, Mari Paraíba e Tássia.

HINODE BARUERI
– técnico José Roberto Guimarães
Ana Cristina, Suelle, Erika, Edinara, Francynne, Fê Isis e Dani Terra.

 

 

 

PARABÉNS, HINODE BARUERI!
– primeira temporada na elite paulista e já decidindo título.

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio