Ex-goleiro do Grêmio Osasco, agora consultor esportivo

 Extra!
Janeiro 27
15:37 2016

No histórico dele está grifado o título mundial conquistado com o Corinthians em 2000. Mas ainda como goleiro do alvinegro ele festejou dois títulos brasileiros (1998 e 99), foi campeão da Copa São Paulo em 1999 e em 2001 levantou o caneco do Campeonato Paulista. Após deixar o Corinthians passou por vários clubes até chegar no Grêmio Osasco em 2011.

O ex-goleiro Fernando Yamada, batizado pela torcida osasquense de Samurai, ficou sob o travessão do GEO até 2013, sendo transferido então para o Audax Rio. E após uma temporada turbulenta por lá (o time foi rebaixado), decidiu pela aposentadoria e passou a atuar na diretoria do Audax – que o colocou para gerenciar o Grêmio Osasco.

Mas a experiência não durou nada e o ex-goleiro Samurai acabou deixando o grupo Audax. Fechando essa história, ele agora assina como consultor esportivo numa empresa voltada exclusivamente para o mercado de jogadores.

Ainda sobre o Audax, o ex-goleiro não se deu bem na Copa Paulista, pois o time decepcionou. E após tomar goleada de 5 a 1 do União Barbarense (outubro do ano passado), tanto Yamada como o então técnico Ricardo Drubscky foram acompanhados à porta de saída do clube.

Alias, quando foi apresentado, a cúpula do Audax anunciava Drubscky como técnico também para o Campeonato Paulista 2016. Treinador intelectual, autor de livros e coordenador de cursos na Confederação Brasileira de Futebol, era mesmo um nome a ser badalado.

E por que Yamada também deixou o Audax? É que enquanto diretor ele havia montado um projeto e com sinal verde da cartolagem suprema do clube. Mas com os resultados ruins do time na Copa Paulista e que resultou na demissão do técnico Drubscky, o ex-goleiro entendeu que não tinha mais nada para fazer ali.

A contratação de Drubscky foi motivada pelo projeto de Yamada, que pensava num modelo de futebol integrando o time profissional com as categorias de base. E quando pensou nisso, o nome de Ricardo Drubscky surgia como primeiro da lista. A sugestão foi aceita e o treinador contratado. No entanto, Yamada não aceitou a degola por conta dos resultados no Paulista, já que o projeto estendia-se para o Paulistão do ano seguinte. Por essas e outras, o dirigente conversou com a diretoria e disse que estava se mandando.

Agora, Fernando Yamada é um homem atuante no mercado de jogadores na Think Ball & Sports Consulting, empresa que negocia atletas, cuida de transferências e que tem bases em vários países. (Márcio Silvio)

NOTINHAS
– Yamada foi o primeiro goleiro de origem japonesa na seleção brasileira sub 17, anos 90. Em 2011 ele foi convidado por Vampeta para defender o Grêmio Esportivo Osasco.

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018