Diretor do Diário da Região é campeão paulista de jiu-jítsu

 Extra!
novembro 08
18:01 2015

O Diário da Região é o jornal mais antigo em circulação na Região Oeste Metropolitana, vindo lá dos anos 60 com o jornalista Vrejhi Sanazar. Décadas depois e já com a empresa sendo referência no mercado gráfico do País, o jornal está em mãos da segunda geração dos Sanazar, os filhos Márcio e Marcelo – mas com o velho Vrejhi ao lado.

O primeiro aventura-se no automobilismo, vem crescendo nos campeonatos de arrancadas e tem projetos para encarar pistas ainda mais velozes ano que vem; o segundo é o motivo desta matéria. Marcelo Sanazar, além de gerenciar o jornal e de ser vice-presidente da Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo, vem encontrando tempo para crescer nas artes marciais e ontem levantou o título de campeão paulista de jiu-jítsu.

O campeonato aconteceu no poliesportivo José Corrêa, em Barueri. Marcelo é faixa-preta 3º grau no jiu-jítsu, e só ele para contar dos malabarismos que tem feito para chegar a 19 anos de luta. “Você sabe como é difícil tentar conciliar nosso trabalho como nossa paixão”, disse ele. “Mas dessa vez deu certo e estou muito feliz.”

Não é por menos. Marcelo é exemplo clássico do que o jiu-jítsu chama de casca grossa – aquele cara que não cede nunca, que é imbatível mesmo nas derrotas. O faixa-preta teve momentos de agonia enquanto atleta, com lesões graves e sendo forçado a deixar o kimono de lado por muito tempo.

E havia o jornal, expediente que exige uma rotina tensa e estressante dia a dia, além da Adjori, a Associação de Jornais do Interior. Mas aos poucos ele foi se reabilitando, colocando o corpo em ordem até retomar os sonhados treinos. Mas como encaixar o tatame na rotina dessa correria profissional? Mesmo assim, no mês passado Marcelo deu aquele mata-leão em tudo isso e conseguiu ir para os Estados Unidos disputar o Mundial de Jiu-jítsu pela primeira vez – após quase 20 anos de jiu.

Quando ele iniciou na chamada arte suave, era um rapazinho de 19 anos. Ainda estudante e com o futuro profissional naquela fase de dúvidas, de uma coisa ele tinha certeza: jamais largaria o jiu-jítsu, que entrou na vida de Marcelo para dividir espaço com o Corinthians, a outra paixão do lutador.

Marcelo integra a equipe G13, em Osasco comandada pelo mestre Charles Faria, o Duende. Aos 38 anos, o novo campeão curte o fim de semana com a medalha de ouro, já está comemorando o título do Campeonato Brasileiro como corintiano e, em termos de jiu-jítsu ele já está de olho no que vem por aí – o campeonato nacional. Mas para quem pensa que para nisso, além da luta agarrada Marcelo vem se destacando no pugilismo. Ele combina os treinos de jiu com o boxe e encara torneios também calçando as luvas da nobre arte.

No instante que teve o braço erguido pelo juiz no centro do tatame, ontem em Barueri, Marcelo festejava mais que uma vitória, mais que um título paulista. Estava vencendo a ele mesmo, vencendo os duros desafios de conseguir horas extras para treinos intensos e sem misericórdia; ontem ele comemorou vitória sobre lesões, cirurgias e todas as ameaças que teve nessa jornada. (Márcio Silvio)

08. Marcelo Sanasar 1

Com a esposa Célio e o filhinho Ian.

Com a esposa Célia e o filhinho Ian.

 

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018