Corinthians em Osasco é história

 Extra!
Fevereiro 05
16:12 2016

Nos anos 60 e com Osasco já município, começou a construção do estádio do Rochdale. Há muita gente aceitando que a inauguração foi em meados dos anos 90 quando o prefeito era Celso Giglio, mas não é assim. Giglio fez uma reforma importante no local, inclusive com a drenagem do campo, mas o Rochdalão já era antigo naquela época.

E em anos bem mais distantes, nos anos 40 e quando Osasco ainda era um bairro sofrido da Capital, essa região que fica na zona Norte da cidade sofreu impacto tremendo quando a então Ligth alterava a potência da barragem em Santana de Parnaíba – naturalmente que implicou no curso do rio Tietê, velho companheiro do Rochdale (origem dos alamentos históricos) . Mas não era esse o nome do bairro naquele período – e nem bairro era. A mexida da Light transformara a região numa ilha. Posteriormente houve investimento da Rochdale Society of Equitable Floneers, cooperativa responsável pelas primeiras construções de casas dos operários, e daí surgiria o nome do bairro.

Mas o estádio de futebol viria nos anos 60. Por longos anos foi espaço nobre do futebol amador, mesmo quando a cidade se arriscava no futebol profissional com o Grêmio Água Branca nos 70, e quando já existia o Monte Negro Futebol Clube (reduto na Vila Yolanda), que anos mais tarde, também se tornaria profissional – anos 90 com o empresário José Martinho Nakid.

Do Monte Negro surgiria o Osasco Futebol Clube, também profissional. Aliás, no símbolo do Osasco FC tem uma Águia, imagem que ficou do antecessor Monte Negro, chamado de Águia Alvinegra. Mas com a chegada do Osasco FC o futebol também mudou de cor adotando o vermelho, o verde e o branco que estão na bandeira da cidade. O Osasco FC usava o mesmo reduto que era do Monte Negro.

Em 2000 a situação do Osasco FC já era difícil e um novo clube surgia para fazer história, o Esporte Clube Osasco do presidente Juvenal Ferreira. O crescimento do time tirou as chances de sobrevivência do Osasco FC, que em 2008 se licenciava de vez do futebol. O ECO teve uma ascensão espetacular, mas a queda foi igualmente rápida, fechando as portas em 2007 e para a chegada do atual Grêmio Esportivo Osasco, do presidente Lindenberg Pessoa.

Três anos depois e amargando o fantasma das crises que abateram o antecessor ECO, chega ao clube o senhor Mário Teixeira fazendo parceria com o GEO através das bases da Ponte Preta. Começava um projeto fortíssimo e que mudaria o mapa do futebol osasquense. Homem de extremo poder financeiro (então um dos mais importantes diretores do Bradesco), Mário Teixeira passou a injetar forte no Grêmio Osasco e também no Centro de Treinamento do Jardim Cipava – a área onde hoje está o CT foi cedida quando o prefeito era Silas Bortolosso.

E foi com a chegada dele que a prefeitura deu a mexida final no estádio do Rochdale, que ontem marcou a noite no calendário histórico ao receber um dos grandes times do País para rodada do Campeonato Paulista. Em 2013 Mário Teixeira (acima com o prefeito Jorge Lapas) compra o Audax da Capital e, com isso, coloca Osasco na elite do Campeonato Paulista. Por conta desse investimento é que ontem o Corinthians foi o destaque da rodada ao jogar oficialmente no histórico Rochdale contra o Osasco Audax.

“Mais uma vez todo o investimento no Esporte de Osasco colhe bons frutos e eleva o nome da cidade para outro patamar. Pela primeira vez, um time com grandes títulos joga nos gramados de nosso município”, destacou o prefeito, usando camisa 10 do Audax. “Desta vez não levamos, o Corinthians ganhou por 1 a 0. Mas torcer ao lado de milhares de osasquenses e ver que melhorar a infraestrutura do estádio para receber jogos noturoas (iluminação em LED), cobrir as arquibancadas, reformar a tribuna da imprensa e todos os vestiários, dentre outras ações, preparou Osasco para receber um jogo de elite como esse e isso traz grande orgulho à mim e a todos munícipes.”

Sem entrar em assuntos táticos, em questões técnicas sobre Osasco Audax 0 x 1 Corinthians, a noite de 4 de fevereiro de 2016 entra no registro do futebol da cidade, pois coloca em campo um sonho acalentado por futebolistas desde o terreno ainda rústico do antigo Rochdalão, hoje um estádio moderno e bem administrado. Para muitos, ontem pode ter sido apenas mais um jogo do Corinthians; mas para quem sabe de Osasco, esse momento no estádio do Rochdale é história. (Márcio Silvio)

05. Audax 1

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018