Barueri faz 3 a 0 no Valinhos e Nestlé precisa do tie-break em Pinheiros

 Extra!
Barueri faz 3 a 0 no Valinhos e Nestlé precisa do tie-break em Pinheiros
Janeiro 13
00:06 2018

A 4ª rodada da Superliga sendo finalizada e as duas equipes da região saindo bem na foto. O Hinode Barueri foi até Valinhos e não teve dificuldades para fazer 3 a 0 na dona da casa; e agora há pouco em Pinheiros, o Vôlei Nestlé teve problemas para vencer, conseguindo o resultado apenas no tie-break, 3 a 2.

Em Valinhos, o técnico José Roberto Guimarães iniciou com Edinara, Saraelen, Jaque, Suelle, Fran, Naiane e Dani Terra. O 1º set foi o mais disputado e com o HB fazendo 25 a 20; já a segunda parcial foi de boa, 25 a 18 para Barueri, que no 3º set apagou o ginásio com 25 a 19.

 

 

 

A vitória do HB estava escrita, já que o Valinhos faz uma campanha fraca e está lá embaixo na classificação. O favoritismo barueriense era tal que se perdesse um set já seria zebra.

Mas para o Vôlei Nestlé a parada exigiu tudo mais ainda porque o Pinheiros tem um bom jogo e foi para cima. Boa notícia para a torcida osasquense é o retorno da ponteira Tandara que entrou formando com Fabíola, Bia, Ninkovic, Mari, Ângela Leyva e Tásia. Lembrando, a braçuda do Nestlé não jogou na rodada anterior contra São Caetano porque estava com torcicolo.

O 1º set foi bem trabalhado e Osasco fechou com 25 a 22, mas na segunda parcial o Pinheiros cresceu e chegou A virar os números com 23 a 22, colocando a forte equipe osasquense contra a rede. A partir daí foram pontos de ambas as partes até que o Pinheiros chegou mais e levou a parcial com 28 a 26.

Mas a pegada pinheirense parou aí porque no 3º set as meninas de Osasco tomaram conta e levaram a parcial na supremacia, 25 a 22. No entanto, quem apostava na queda geral do Pinheiros refez as fichas porque a equipe endureceu novamente, conseguiu colar no placar e complicou mesmo para as osasquenses.

Chegando a 15 a 15 o técnico Luizomar passou a cobrar mais das jogadoras porque o placar dava moral para o adversário. Estava certíssimo porque logo ele vê o Pinheiros virar e abrir dois pontos, 20 a 18.

Aproveitando o apagão no time de Osasco, mais dois pontinhos para 22 a 18 e encomendar a parcial para empatar o duelo. E não deu outra, 25 a 18 para o Pinheiros, 2 a 2 no placar e decisão indo para o tie-break.

Mas com um elenco mais experiente o Vôlei Nestlé cresce na rede e vai mandando no placar até fazer 8 a 5. Time entregue? Nada disso, olha aí o Pinheiros ressurgindo na pegada e cravando três pontos para empatar, 8 a 8.

A essa altura do jogo a sexta-feira fica para trás, são os primeiros minutos de sábado e a bola é de Osasco que frustra a reação adversária ao abrir dois pontos, 10 a 8. Esse é o momento de definição para encaminhar a vitória e as meninas do Nestlé sabem disso.

Dito e feito, na sequência elas chegam a 12 a 11 e colocam o Pinheiros contra o paredão. Mas o técnico Luizomar de Moura não quer nada no pavor e pede tempo para organizar a tática fatal. As meninas seguem o riscado para finalizar com 15 a 13. O Pinheiros valorizou o placar.

O complemento da rodada desta sexta-feira teve Camponesa Minas 3 x 0 Brasília Vôlei, São Caetano 0 x 3 Sesc Rio, Vôlei Bauru 3 x 1 Sesi Santo André; a rodada fecha domingo, 14, partida isolada com o Fluminense recebendo o invicto Praia Clube.

Agora a Superliga dá um stop porque entra em cena a fase final da Copa Brasil, dias 18 e 19 no ginásio Jones Minosso, em Lages, Santa Catarinlacar a. No primeiro dia rolam as semifinais e, obviamente, no seguinte os vencedores vão para a disputa do título.

E olha que o primeiro duelo é mineiro, isso mesmo, Praia Clube x Camponesa Minas, às 19h; a partida de fundo é ainda mais chamativa por reunir os dois grandes rivais do vôlei brasileiro, Sesc Rio x Vôlei Nestlé, às 21h30. A final do dia 19 será às 21h30.

Quanto à Superliga, volta com a 5ª rodada do returno da 1ª fase dia 26 e com o Hinode Barueri recebendo o São Caeano, enquanto o Vôlei Nestlé também joga em casa, mas no dia seguinte contra o Fluminense.

 

NOTINHA
– horário ingrato para o torcedor, partida indo além da meia-noite por conta da autoridade suprema do vôlei que é a televisão.

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio