Venezuela com criptomoeda real e na forma do bitcoin

 Extra!
Venezuela com criptomoeda real e na forma do bitcoin
dezembro 03
20:51 2017

Países da América do Sul espantados com o anúncio do presidente da Venezuela, apresentando nova moeda e que terá como berço as reservas de ouro, petróleo, gás e diamante nacionais, um produto que chega na linha da moeda virtual bitcoin e que é o fenômeno do mercado.

Neste domingo, Nicolas Maduro anunciou o El Petro, a versão real do bitcoin. Sob forca financeira encabeçada pelos Estados Unidos, o governo aposta na reação com essa estratégia, pois sabe que o bitcoin já é uma ferramenta largamente usada no país e, assim, a criptomoeda chega para oficializar esse mercado financeiro virtual.

E qual a diferença para o El Petro? O dinheiro terá emissão física e estará apoiado nas riquezas do país. Segundo dados do governo, o bitcoin fecha 2017 com investidores de todas as classes movimentando mais de US$10 mil.

E o que é moeda virtual? Como o tráfego é na rede, está cem por cento livre dos bancos, sejam em qual país for. Como se trata de um investimento virtual, tudo é via sistema e a compra e venda atuam num tipo de mercado livre.

Ao contrário de conta-corrente o investidor tem uma carteira digital instalada no computador ou no celular e a movimentação até lembra os lances das tradicionais bolsas de valores. Apesar de virtual, o bitcoin faz parte das casas de câmbio e pode ser trocado por dólar ou real.

“Isto vai permitir avançar com novas formas de financiamento internacional para o desenvolvimento econômico e social do país”, justificou o presidente em rede nacional.

Também disse que uma equipe técnica de 50 pessoas estará responsável pelo caderno de investimentos do El Petro. No mundo virtual, esse caderno é chamado de blockchain e é o ninho do bitcoin. Como o El Petro será uma moeda física, exige um observatório igualmente real.

 

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio