Prisão de policial suspeito de chacina em Carapicuíba

setembro 24
17:25 2015

Na madrugada de sábado passado, quatro adolescentes foram executados em Carapicuíba. Eles trabalhavam numa pizzaria e estavam na calçada aguardando o fechamento do caixa para recebimento do dia, quando foram abordados e mortos implacavelmente. Matheus Moraes do Santos e Douglas Bastos Vieira tinham 16 anos apenas; José Carlos Costa do Nascimento tinha 17; e Carlos Eduardo Montilha de Souza era o ‘mais velho’ com 18 anos. Eles foram sepultados no domingo.

Desde então a polícia vem atuando nas investigações, obviamente, e hoje foi anunciada a prisão de Douglas Gomes Medeiros, policial militar suspeito de participação na chacina. O PM pertence ao 20º Batalhão e está na linha de investigação da chacina ainda mais terrível ocorrida um mês atrás, quando 19 pessoas foram mortas em Osasco e Barueri.

JOVENS ESTAVAM SENDO INVESTIGADOS
Alexandre de Moraes é o secretário de Segurança Pública e declarou que com a prisão do PM o caso da chacina de Carapicuíba está encerrado. No entanto, há mais informações. Até então, os adolescentes que não tinham passagem pela polícia, eram dados com vítimas sem qualquer ligação criminosa. No entanto, com a prisão do PM há controvérsias.

O secretário conta que a execução por parte do policial militar foi retaliação porque os rapazes teriam assaltado a mulher do PM, e que todos os quatros já estavam sendo investigados pela Polícia Civil – por roubo. No local da chacina da madrugada de sábado, a polícia encontrou a bolsa da esposa do PM Douglas. (Márcio Silvio)

Sobre o Autor

admin

admin