Prefeito Lins fecha com a Uber, mas avisa que vai beneficiar taxistas

 Extra!
Prefeito Lins fecha com a Uber, mas avisa que vai beneficiar taxistas
Janeiro 20
17:25 2017

A multinacional Uber é uma realidade e não há como segurar esse serviço que tem a internet como grande escudo. É acessar o aplicativo e pronto, logo chega um carro para atendimento – e sem falar nos preços que agradam demais todo e qualquer cidadão.

O crescimento e a popularização desse serviço coloca em xeque a categoria clássica das ruas, o táxi. E não se trata de questão territorial, já que há espaço para todo mundo. Mas a briga entre as categorias está na legalidade, pois a Uber não tem nenhum compromisso fiscal – seleciona um motorista que se candidata, avalia o carro dele e pronto, solta para o trabalho.

Aliás, nas redes sociais há propaganda seguida da Uber convidando qualquer motorista para o serviço. Já no caso do táxi não é assim, pois o profissional precisa ter muita papelada em dia e, além do mais, cobrir alta grana com tributos. E é nesse ponto que a briga pega fogo, pois enquanto a Uber fatura legal e zerada, o taxista precisa diluir o bruto em várias taxas.

Nesta sexta-feira o prefeito Rogério Lins tratou desse assunto quando recebeu representantes da Uber. Durante a campanha eleitoral ele se comprometeu com a classe e, agora, foi à mesa de negociação.

A Uber já tem um serviço reconhecido e muito usado em toda região. No entanto, o prefeito Lins quer dar uma peneirada nessa operação porque ele tem exemplos do que acontece em outros países. “Queremos implantar um sistema inovador de regulamentação nos moldes de locais como Califórnia, Cidade do México, Filipinas, entre outras”, explicou.

Portanto, a Uber está sendo oficializada em Osasco e logo será divulgado o modelo operacional que a prefeitura adotará. Enquanto isso, Rogério Lins também conversará com os taxistas, reunião que deve ser muito mais técnica porque o objetivo é isentar a classe dos tributos municipais.

Sobre o assunto, o prefeito justificou que o objetivo é igualar a tabela de preço entre Uber e táxis para que a concorrência seja justa na cidade. Por fim, Rogério Lins apontou que a população é que será a grande beneficiária com essas medidas.

NOS ESTADOS UNIDOS
A Uber tem propaganda que anuncia renda considerável e com isso vai aumentando o número de carros nas ruas. Mas agora a empresa amarga uma derrota impactante por ser condenada a reembolsar R$70 milhões a um motorista, isso por conta de promessas de ganhos irreais.

Um anúncio nos EUA prometia média salarial de R$26 mil. Acontece que são tantos motoristas no serviço que a concorrência interna acabou indo na contramão do que estava na propaganda. Assim, alguém entrou com processo contra a empresa e sai vencedor com uma grande bolada.

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio