Pico do Jaraguá ocupado: guaranis protestam por direito à terra

 Extra!
Pico do Jaraguá ocupado: guaranis protestam por direito à terra
setembro 13
12:09 2017

O ponto mais alto de São Paulo é vizinho a Osasco e hoje o Pico do Jaraguá ganha o noticiário com protestos de índios guaranis. É que o governo federal reduz o espaço indígena no parque estadual e anula demarcação de terras ali.

Desde o mês passado que povos estão na luta contra determinação do governo que anulou portaria que garantia mais de 500 hectares aos guaranis.

Outra questão é que o governo paulista tem projeto para entregar a área à iniciativa privada. A matéria já passou pela Assembleia e a empresa que assumir terá 30 anos de exploração comercial, inclusive madeireira.

Essa movimentação dos guaranis faz parte da Mobilização Nacional Indígena e cujos protestos têm como lema ‘Terra Indígena Jaraguá’. E segundo a liderança dos povos, acabar com a demarcação das terras tem como objetivo abrir caminho para a especulação privada e o desmatamento comercial.

A área teve garantia no governo Dilma Roussef, com 532 hectares no parque estadual do Jaraguá como área de ocupação tradicional, segundo a Comissão Guarani Yvyrupa. No entanto, a portaria de agosto e assinada por Michel Temer anula aquela área.

São cerca de 700 guaranis vivendo em situação precária na região e sem acesso à saúde, à educação e sem saneamento básico. No mês passado a Comissão Guarani Yvyrupa organizou protestos na avenida Paulista.

Essa questão também coloca em choque poderes do Judiciário porque o Ministério Público Federal vai contra o Ministério da Justiça nessa interpretação, contrário à anulação da portaria. Em termos políticos, a decisão de Michel Temer seria em atenção ao governo Geraldo Alckmin, já com planos de privatização da área.

No entanto, essa causa paulista não fere apenas os habitantes guaranis mas todos os povos indígenas identificados em 30 organizações por todo País. ‘Não vamos desistir da demarcação da Terra Indígena Jaraguá e de nenhuma das nossas terras”, diz a Comissão Guarani Yvyrupa, em nota de repúdio ao governo federal.

 

 

 

 

 

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio

CONTAGEM PARA 2018