Pastor Silas Malafaia volta ser investigado por denuncias de homofobia

outubro 17
12:25 2015

Pastor teria afirmado que homossexuais deveriam ser espancados por usarem símbolos da igreja na Parada Gay

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região, localizado em São Paulo, reabriu o inquérito que investiga Silas Malafaia e a Band por homofobia. Segundo o “Na Telinha”, a emissora e o pastor terão que responder por declarações supostamente anti-gays feitas pelo líder religioso em 2011 – ano em que o processo foi iniciado – no programa “Vitória em Cristo”, exibido aos sábados, com horário locado na emissora do Morumbi. Na ocasião, Malafaia teria afirmado que os homossexuais deveriam apanhar por usarem símbolos religiosos na Parada Gay. “Os caras na Parada Gay ridicularizaram símbolos da Igreja Católica e ninguém fala nada. É para a Igreja Católica entrar de pau em cima desses caras, sabe? Baixar o porrete em cima para esses caras aprenderem. É uma vergonha.” Com a declaração, a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais Travestis e Transexuais (ABGLT) acionou a Justiça, que aprovou a denúncia por considerar de teor agressivo a fala do pastor.  Vale lembrar que em 2012 uma sentença do mesmo TRF determinou a extinção da ação civil pública sem julgamento. Agora, o reabrimento do processo foi feito pelo Ministério Público Federal, através da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão. A intenção é que, com isso, Malafaia se retrate de suas declarações.

Sobre o Autor

admin

admin