PASSEIO DA HORA: Cemitério da Recoleta

 Extra!
Janeiro 10
17:14 2016

Está entre os cemitérios mais visitados do mundo ao lado do parisiense Pere-Lachaise. O bairro Recoleta fica em Buenos Aires e a rota do turismo na Argentina passa por lá. Construções imponentes fazem do Cemitério da Recoleta uma ostentação.

A era de luxo portenha de dois séculos atrás, fez do local uma referência de status já que o requinte do túmulo refletia o poder social. Tudo feito com muito luxo e ostentação e que hoje é considerado uma arte. Ali os turistas tiram fotos, fazem poses diante de túmulos de personalidades, sendo que o local de sepultamento de Evita Perón é o mais procurado. Mas a tumba de Evita é bem simples diante de obras espetaculares por todo lado.

E há casos rondando várias sepulturas, como a da jovem Rufina Cambaceres. Conta-se que ela foi dada como morta aos 19 anos e, por fim, enterrada. No entanto, dias depois do sepultamento, funcionários do cemitério encontraram o caixão dela aberto. Assim, corre a lenda sobre a moça que teria sido enterrada viva.

Outro túmulo de história macabra:David Alleno, funcionário do mesmo cemitério, suicidou-se para realizar o sonho de ser enterrado lá, já que só granfinos e gente da alta patente ia para o Cemitério da Recoleta.

Isso foi em 1910. Mas para conseguir sepulcro nesse lugar rico, o modesto funcionário trabalhou e economizou o que pôde até conseguir o bastante para comprar o habitat final. Ele encomendou a lápide, cuidou de toda construção e, depois de tudo pronto, demitiu-se do emprego, despediu-se de todos amigos, foi para casa e se matou com um tiro.

Tem ainda a história do casal Salvador María del Carril, político poderoso mas que tinha uma vida amarga com a esposa Tiburcia, tanto que eles ficaram sem se falar por mais de 30 anos, até que Salvador morreu. A esposa fez um mausoléu digno à personalidade pública do marido e com um busto do mesmo. E quando chegou a hora dela, determinou que o busto dela ficasse de costas para o do marido – porque continuariam se odiando no além. O cemitério é repleto de casos, e ao visitá-lo é bom que o turista pesquise um pouco.

No entanto, mais que contos estranhos e sepulturas belíssimas, o lugar é mesmo uma coleção de arte a céu aberto. Os argentinos consideram-no um museu. Foi inaugurado em 1822, e na parte nobre encontram-se toda aristocracia do país. São quase 6 hectares de túmulos e a área central é a mais cara, guardando personalidades militares, políticas, das artes e da ciência, com destaque para Evita Perón, Adolfo Bioy, Casares e Facundo Quiroga. As esculturas e obras do cemitério são trabalhos de vários artistas locais. (Márcio Silvio)

10. Cemitério da Recoleta 24 10. Cemitério da Recoleta 23 10. Cemitério da Recoleta 22 10. Cemitério da Recoleta 21 10. Cemitério da Recoleta 20 10. Cemitério da Recoleta 19 10. Cemitério da Recoleta 18 10. Cemitério da Recoleta 17 10. Cemitério da Recoleta 15 10. Cemitério da Recoleta 14 10. Cemitério da Recoleta 13 10. Cemitério da Recoleta 12 10. Cemitério da Recoleta 11 10. Cemitério da Recoleta 10 10. Cemitério da Recoleta 9 10. Cemitério da Recoleta 8 10. Cemitério da Recoleta 7 10. Cemitério da Recoleta 6 10. Cemitério da Recoleta 5 10. Cemitério da Recoleta 4 10. Cemitério da Recoleta 3 10. Cemitério da Recoleta 2 10. Cemitério da Recoleta 1

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018