QG Notícias

Parada Gay critica fundamentalismo religioso e Estatuto da Família

 Extra!
Parada Gay critica fundamentalismo religioso e Estatuto da Família
junho 18
16:14 2017

Na quinta-feira o Brasil teve o feriado católico de Corpus Christi e também a gospel Marcha para Jesus, dois grandes eventos que reforçam a imagem religiosa do País. E neste domingo quem quebra a banca é a Parada Gay, indo na contramão dos fatos e protestando por uma sociedade sem fronteiras sexuais.

O movimento gigantesco desse domingo vai mesmo na contramão dos outros dois, já que o movimento gay é uma manifestação bem política. As lideranças usam desse poder para criticar o sistema judiciário do País, destacando que a bancada política evangélica é a grande barreira.

 “Independente de nossas crenças, nenhuma religião é Lei! Todas e todos por um Estado Laico”, é o tema da Parada Gay que desetaca bem a postura de protestos do movimento. Além de gritos por eleições diretas, há apelos diretos contra a bancada evangélica e contra o que o gays chamam de fundamentalismo religioso.

“As bancadas evangélicas têm emperrado nossa participação nas discussões”, explica Nelson Matia, um dos fundadores da Parada Gay. “Emperram a criminalização da homofobia. Propõem o Estatuto da Família e a retirada das discussões de gêneros nas escolas.”

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio