Lixo em Osasco custa R$60 milhões por mês, destaca Lapas

setembro 23
18:00 2015

O prefeito Jorge Lapas encaminha projeto à Câmara Municipal para tratar da questão do lixo em Osasco, onde o custo mensal chega a R$60 milhões por mês. Além de a produção de lixo na cidade aproximar-se de 700 toneladas por dia, peso que atinge marcas extraordinárias num mês, o prefeito está de olho na sustentabilidade e quer reduzir essa balança. E há outra questão: dos R$ 60 milhões mensais a prefeitura arrecada pouco mais de 30 por cento, exatos R$20 milhões; e para completar o custo final, os 40 milhões restantes, a única saída é abater nos recursos das secretarias.

Segundo o prefeito, os custos com o lixo acabam minando o planejamento de todas as pastas. E Jorge Lapas aponta três medidas para combater a produção avassaladora: “Solução para o destino final, produzir menos e sanção para pessoas que não tenham responsabilidade. Três pontos que precisam ser discutidos nessa audiência, de forma bastante intensa para que seja elaborada uma lei justa.”

Ontem à noite ele falou disso na Sala Osasco, o salão nobre da prefeitura, reunião organizada pela Secretaria de Planejamento e Gestão, e que contou com vários setores lidados ao tema. “O lixo tem que ser visto como um problema de cada um e não apenas da prefeitura. A administração tem que prover condições para que a população descarte bem seu lixo, e é isso o que estamos querendo fazer”, completou o prefeito.

Jorge Lapas explicou que um processo está sendo finalizado para ser encaminhado à Câmara, solicitando um Plano Municipal de Gestão Integrada dos Recursos Sólidos. Traduzindo, a prefeitura quer dinamizar a coleta de lixo e com poder de taxação sobre o cidadão que não está nem aí.

Como isso poderá ser aplicado, caberá às intensas discussões no Legislativo. O que está muito bem grifado no processo da prefeitura são os custos mensais com a coleta de lixo, a produção diária de Osasco e o reflexo disso tudo em cortes nos orçamentos das secretarias. Para o prefeito Lapas, lixo é uma questão de cidadania e de responsabilidade individual. (Márcio Silvio)

NOTINHAS
– o cidadão produz, em média, 378kg de lixo urbano por ano, e essa relação da sociedade com os detritos é preocupação desde os tempos da corte, que já colocava multas para o brasileiro porquinho.
– um edital foi promulgado no Rio de Janeiro, em 1808: “Faço saber aos que este Edital virem ou dele tiverem notícia que, sendo um dos cuidados da Polícia vigiar sobre o asseio da cidade, não só para a comodidade de seus moradores, mas principalmente para conservar a salubridade… fica de hoje em diante vedado por esta Intendência o abuso de se deitarem às ruas imundícies.”

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018