Lixo eletrônico é empreendimento no Rochdale

 Extra!
Maio 25
17:14 2015

A política ambiental é uma bandeira suprapartidária, não há quem não vista essa camisa, e são centenas de projetos federais, estaduais e municipais em andamento. Nesta região Oeste da Grande São Paulo não é diferente, região que conta cerca de 2 milhões de habitantes.

Considerando que cada lar tem vários aparelhos eletrônicos, nem é preciso dizer que sobre o acúmulo de descartáveis mês a mês. Mexendo nas gavetas, naqueles pontos mais escondidos da casa, sempre há aparelhos mortos, fios, controles remotos e tantas outras peças.

Há empresas que se especializaram na coleta desse lixo eletrônico, basta uma busca na internet que as opções aparecem. Em Osasco há esse serviço, naturalmente, mas também há um movimento de base que começa a fazer a diferença. Não se trata de uma iniciativa privada, mas de um centro de educação que, além de trabalhar a consciência contemporânea quanto ao meio ambiente, também abre portas profissionais.

É a Oficina-Escola, projeto que vem tratando o lixo eletrônico desde 2012 e que já formou mais de 120 jovens. Funciona no Jardim Rochdale, zona Norte de Osasco, e a mina de ouro é mesmo o lixo eletrônico. A moçada pega as carcaças de computadores e aprendem a recondicioná-las, além de tantos outros tipos eletrônicos.

Hoje de manhã o prefeito Jorge Lapas foi lá conferir. O projeto tem apoio municipal, e ele disse que aposta no crescimento desse empreendimento ao ponto de se tornar um negócio sustentável. O otimismo não é sem razão, já que o lixo eletrônico é um manancial diário. E como trabalha com material direto da fonte, a Oficina-Escola estima num crescimento rápido e prevê mais de 700 empregos diretos e indiretos em pouco tempo.

Esse empreendimento que colabora com o meio ambiente faz parte de um dos projetos da Secretaria do Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão. Se for para resumir o objetivo da SDTI, pode-se apontar que são geração de emprego e renda. E para tal, abre-se um leque importante para a inclusão social. Para mais informações sobre lixo eletrônico ou sobre outras atividades municipais relacionadas, a SDTI fica na rua Virgínia Aurora Rodrigues, 350, centro, e o telefone é 3653-1133. (Márcio Silvio)

Prefeito Lapas esteve hoje de manhã conferindo o projeto. (Fotos, Ismael Francisco)

Prefeito Lapas esteve hoje de manhã conferindo o projeto. (Fotos, Ismael Francisco)

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018