QG Notícias

GREVE GERAL: sindicalistas esperam que seja a maior da história

 Extra!
GREVE GERAL: sindicalistas esperam que seja a maior da história
abril 24
21:50 2017

Sexta-feira que vem, 28, promete ser aquele tumulto para quem não pretende aderir à greve geral anunciada, pois o transporte público pode sofrer um colapso. Sindicalistas avisam que trabalhadores do transporte estarão paralisados em greve geral de 24h contra a reforma da Previdência, reforma trabalhista e Lei da Terceirização.

Resumindo, todo mundo indo contra o governo de Michel Temer. No total, os organizadores estimam que 21 municípios ficarão sem transporte. Os metroviários foram os primeiros a aderir. Portanto, a partir da meia-noite de quinta-feira é greve. Os ferroviários realizam assembleia nessa terça-feira, quando irão definir pela paralisação ou não – se bem que há sinais de adesão.

São oito centrais sindicais e que representam mais de 10 milhões de trabalhadores. O que se promete para sexta-feira é a maior greve geral dos últimos 30 anos – após a de 1986 contra o Plano Cruzado do governo José Sarney.

Como a situação pode mesmo ficar tensa para quem ousar ir para o trabalho ou mesmo sair por aí, tem esse recado de João Carlos Gonçalves, secretário-geral da Força Sindical: “Estamos orientando as pessoas a não saírem de casa, a não irem ao supermercado, aos bancos, etc..”

Motoristas e cobradores ainda não oficializaram adesão geral, mas estão quase lá; os professores da rede particular estarão paralisados, bem como os colegas da rede pública.

A adesão dos bancários deve ser igualmente acentuada, mais ainda entre os metalúrgicos e químicos; pilotos e comissários de voos estão decidindo pela adesão, sendo que o Sindicato dos Aeroviários já assinou participação. Os funcionários dos Correios decidem isso na quarta-feira.

NOTINHA
– a greve de sexta-feira agora coincide com o centenário da primeira Greve Geral, em 1917. O detalhe é que essa greve durou mais de um mês.

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio