Cerca de 160 pessoas perdem a vida de forma violenta no Brasil todo dia

outubro 08
14:11 2015

Dados do 9.º Anuário de Segurança Pública concluíram que Alagoas e Bahia são os Estados mais violentos do País. O primeiro lidera em número de mortes intencionais (homicídios, latrocínios, lesão corporal seguida de morte e em confrontos com a polícia). Já no segundo estão concentrados os maiores registros de mortes em números absolutos, quando se considera o tamanho da população. O Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FSB) concluiu que, no Brasil, 160 pessoas morreram por dia de maneira violenta. As estatísticas mostram 2.208 mortes violentas em Alagoas no ano passado, uma média de 66,5 para cada 100 mil habitantes, o que representa uma redução de 3,5% em relação a 2013. O Ceará ficou em segundo lugar, com taxa de 50,8 casos por 100 mil habitantes, seguido pelo Rio Grande do Norte, com 50 mortes por 100 mil.

Em números absolutos, a Bahia lidera. Foram 6.265 mortes em 2014, ante 6.026 no ano anterior. A taxa de assassinatos por 100 mil habitantes ficou em 41,4. No Rio, Estado que ficou em segundo lugar, houve 5.719 mortes violentas, uma taxa de 34,7. São Paulo, o terceiro colocado, registrou 5.612 ocorrências, mas tem o menor índice do País: foram 12,7 casos para cada 100 mil habitantes em 2014.

Confrontos

O que chamou a atenção do FBSP foi que as mortes em confrontos com a polícia ficaram em segundo lugar, superando os latrocínios. Foram 3.022 (5,2% dos casos). Apenas os homicídios, com 52 mil ocorrências (89,3%), superam esses números. Para o vice-presidente do FBSP, Renato Sérgio de Lima, o levantamento mostra que a questão dos homicídios é um problema nacional. “Em relação às mortes em confronto com a polícia, os números são 46% maiores na comparação com os latrocínios. Ainda há dificuldade de implementar a cultura do ‘não mate’. Os latrocínios aumentam e as mortes de suspeitos por policiais também. E um fato não está ligado ao outro”, afirma.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Rio informou que em 2015 há queda nos índices de letalidade. “Houve redução de 16,7% dos casos de janeiro a agosto.” A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou também que os indicadores dos crimes letais intencionais estão em queda. Os homicídios e latrocínios recuaram 10,94% e 9,06%, respectivamente, nos primeiros oito meses, na comparação com o ano anterior. Alagoas e Bahia não responderam aos questionamentos. (Estado)

Sobre o Autor

admin

admin

CONTAGEM PARA 2018