QG Notícias

A ERA TRUMP: ataque à Síria mostra a nova política militar

 Extra!
A ERA TRUMP: ataque à Síria mostra a nova política militar
abril 07
05:44 2017

O ataque americano à base aérea síria é mais que retaliação contra o uso de armas químicas pelo governo Bashar al-Assad. O presidente Donald Trump surpreende com um movimento silencioso e cirúrgico que destruiu o alvo em Shayrat, região de Homs, operação que fez explodir 59 mísseis e que causou a morte de quatro militares.

Donald Trump está mostrando para todos os líderes que tem o pavio curto, e que se for o caso de entrar em ação não terá problema algum. Esse recado está escrito em cada um dos mísseis que iluminaram os céus da Síria. Sim, os Estados Unidos exibem o cartão de visita da era Trump.

E por que a ação americana surpreende? Não tanto pelo impacto dos 59 mísseis, mas pela forma como a operação se desencadeou. Todo mundo sabia que Donald Trump estava intensamente focado na questão da Coreia do Norte. Tanto é que no momento do ataque ele tratava do programa nuclear norte-coreano com Xi Jinping, presidente da China.

Então, enquanto cuidava de um assunto que é do interesse mundial, no silêncio acontecia toda manobra militar para o ataque que se daria. Essa postura de Donald Trump é que deve ser observada, pois o mundo tem um líder que está dizendo a que veio.

Aqui não se trata de discutir sobre o certo ou o errado, mas destacar essa nova ofensiva dos Estados Unidos que colocam o presidente no octógono do vale-tudo global, gritando que está pronto para a guerra seja contra quem for.

NOTINHAS
– dois navios posicionaram-se no Mediterrâneo como base de lançamento dos 59 mísseis Tomahawk, que são armas de médio alcance e invisíveis a radares.
– a Marinha também levou dois destroyers, sendo que o alvo foi escolhido por ter sido a base aérea de onde decolaram os aviões com o gás sarin, causando a morte de 86 pessoas.
– o presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou que a ação é agressão contra um estado soberano e baseada em pretextos inventados.

📸 Marinha dos EUA

O alvo mapeado por satélite.

 

Compartilhar

Sobre o Autor

Marcio Silvio

Marcio Silvio